Dances With Dragons — Ep. 2: Mas… Como… O que?

0

Eu acabei me esforçando o dobro do que anteriormente, assistindo mais de uma vez para ter certeza das minhas opiniões que seriam descritas aqui e eu tenho a absoluta certeza de que se tem uma coisa que pode ser dita por definitivo e inquestionavelmente é: Eu estou absolutamente perdido na direção desse anime que entra para a lista de uma das piores experiências que eu já tive com uma obra. Não estou confuso no sentido de não conseguir entender a história, mas porque eles não fazem questão de tornar ela uma experiência mais agradável de se experienciar. Muitas decisões acabam sendo feitas para tornar a adaptação da Novel algo mais “enxuto” e já temos como estabelecido que não serão todas as vezes que teremos boas adaptações, ainda mais com custos baixos, porém ainda sim – julgando uma obra pelo que ela é e não o que poderia ser e tendo somente o anime como base: Assistir Dances with Dragons é uma coisa muito desconfortável.

Desde a maneira que eles decidem se utilizar para construir personagens que eu não sei até onde eu posso afirmar que são escolhas narrativas trazidas da novel para o anime ou aspectos criados da direção para como se adaptar essa Novel, mas é algo tão pequeno e não coeso que acaba ficando extremamente difícil de se indicar para outras pessoas por mais que exista um certo mistério ali dentro, mas que em dobro para reforçar a opinião anterior: Parece que eles não querem contar a história sobre esse mistério ou não sabem construir ela. E tudo isso se deve pelo quão…

… apressado ele acaba sendo! Alguém precisa chegar no Diretor que está encarregado de dirigir esse anime e dizer: “Querido, calma! Vai com calma, não apressa, explica bem, tome seu tempo”. Eu não sei como funcionou o planejamento de contrato por trás desse anime, se a obra original ela é grande ou se pelo tamanho dela, tem uma possibilidade de adaptar seus eventos em apenas 12 episódios, porém é nítido que eles (Especificamente falando: Hiroshi Nishikiori e Hirokazu Hanai) estão possuindo dificuldades de como se adaptar esses eventos e se esses eventos estão sendo respeitados e adaptados da mesma maneira como está descrita nas novels – eu gostaria de alguém que leu elas para me contar nos comentários, então a história ela é genuinamente algo muito ruim!

Eu não tenho problema com o mundo criado, os personagens, a pequena intriga que está sendo construída mas sim a construção para todos esses elementos. Ela não é balanceada e bem cadenciada sobre quais informações vocês precisam receber agora para que possa fazer sentido a nossa imersão dentro da obra e torná-la algo mais confortável de ser feito. Os personagens já possuem relacionamentos entre si mas nós não temos, ainda sim, construções dinâmicas e humanas dos seus relacionamentos – no máximo, nós temos a construção do casal principal e dos pequenos dilemas sociais que eles passam aqui e ali inicialmente, os problemas de dinheiro dos protagonistas mas nada disso é bem construído porque constantemente, nós temos fragmentos de informações que não parecem ser importantes nos momentos que aparecem, não parecem ser importantes para momentos impactantes durante as perseguições e as missões e sequer parecem ser importantes para a obra como um todo porque nada até então possuí sua devida explicação para enriquecer esse cenário e ambientação que nossos personagens estão. E isso tudo gerado pelo pior dos problemas que é…

O SEU RITMO! NÃO FAZ SENTIDO, CARA! Primeiro nós temos um incidente acontecendo por debaixo dos panos dentro da história onde existe uma assassina atrás de pessoas específicas – nossos protagonistas, onde o motivo ainda é misterioso e até o momento eu estou comprando essa ideia, está nebuloso, é um dos poucos elementos que eu comentei anteriormente sobre fazer parte de coisas que eu gosto. Mas de repente o episódio começa com uma comunhão estranha, de repente é uma cena de teasing sex entre o protagonista ruivo e a sua namorada – o que constrói um pouco do relacionamento dos dois, mas, ao mesmo tempo, quebra o ritmo da cena anterior que… por que ela estava lá? É um foreshadowing? Se é… para o que? Porque nada disso no episódio 2 apareceu, a gente nem sabia que aquilo existia, a gente não conhecia aqueles personagens e o que eles estão desenvolvendo é uma coisa em paralela ao que está acontecendo na trama central e que eles não fazem questão alguma de ligar com aquilo no final desses eventos. E depois disso nós temos os protagonistas sendo convidados para servirem de guarda para uma das pessoas que estavam presentes ali, para logo em seguida inserir elementos de compromisso não cumprido em relação a promessa do protagonista a sua namorada – o que eu entendo e constrói ainda mais um pouco a situação cinza entre eles que vai se formando, mas que logo depois disso o anime faz questão de quebrar com uma cena do bar que NÃO FAZ SENTIDO NENHUM ESTAR ALI, CARA!

Eu entendo perfeitamente que dois amigos se reencontrando após um longo tempo, discutirão sobre problemas pessoais, como as cosias evoluíram… mas de repente eles começam a mencionar perdas, mencionam um evento que aconteceu literalmente horas antes que a gente não viu, não existiu uma cena dedicada a isso, ela é mencionada, aparece como um curto flashback de cinco segundos e logo é cortado para frases enigmáticas de pessoas e eventos que deveriam ser impactantes, deveriam ser significativas para a construção desses dois personagens mas NÓS NÃO SABEMOS QUEM SÃO ESSAS PESSOAS! NOS PASSADOS DE CADA UM E ELES EM SI! POR QUE INSERIR ISSO E PERDER TEMPO DE TELA, ENTÃO? E para fechar com chave de ouro, nós temos o embate que esperávamos, mostrando que a vilã – ao menos inicialmente, demonstra ter um nível de poder bem alto quando encontra os protagonistas e os enfrenta, mas que as suas motivações são reveladas e o motivo é sobre ela estar indo atrás de vingança por eles terem matado seu marido. EVENTO QUE NÃO ACONTECEU E SEQUER É MENCIONADO! COMO ASSIM VOCÊ ME INSERE ISSO, CARA?

A Animação decaiu, como já era de se esperar. A Trilha sonora se mostrou ser mais genérica possível, elementos gregorianos e um elemento de fantasia inserido nas músicas que nós já vimos em obras desse estilo, os traços decaíram também, as iluminações, as escolhas de cores, estética ainda são bonitos mas cada vez menos confortáveis de se acompanhar com a queda de qualidade e ainda por cima existe o ritmo muito estranho, genuinamente mal cadenciado beirando o legit ruim devido uma direção extremamente duvidosa.

Volto a repetir o que eu falei lá atrás: Eu não consigo recomendar Dances With Dragons, ao menos o seu anime – adoraria receber comentários de o quão fiel está sendo essa adaptação, porque eles não fazem o menor esforço para tentar fazer você gostar desse anime e da sua obra em si, o interesse pela novel que eu possuo agora é cada vez menor. Eu não sei nem mais o que dizer, eu literalmente me esforcei ao máximo para evocar todos os meus sentimentos pessoais quanto a essa obra, tentei ao máximo gostar dela – ainda vou continuar acompanhando por motivos de que: Esse é o meu trabalho, mas definitivamente não estou conseguindo me divertir. Espero que eu possa ter ajudado contribuindo com meu ponto de vista.

Até a Próxima.