Sailor Moon Crystal 3 regressa a Portugal sem censura

Por a 19 Maio, 2017 pelas 17:00 em Anime | 6 Comentários »

Canal português censura Sailor Moon Crystal

Após praticamente meio ano fora de ar o vai segundo o SMpt reiniciar a exibição da 3ª temporada da série anime (Pretty Guardian Sailor Moon Crystal).

A temporada vai começar a ser exibida novamente desde o início e a grande novidade é que será a versão integral da temporada tal como esta foi exibida no Japão.

A 3ª temporada de  não chegou a ser exibida na sua totalidade (faltaram 5 episódios) e o canal viu-se envolto em controvérsia quando decidiu censurar o final do episódio 29 e o início do episódio 30 (26 e 27 de Novembro) onde as personagens femininas Sailor Uranus e Sailor Moon dão um beijo na boca.

Acusado de “censura” e “homofobia” o canal  sempre se tentou distanciar da controvérsia ao afirmar que se tratou de uma decisão baseada em “critérios editoriais“, o que não deixa de ser um termo pomposo para censura.

Com estreia em Junho, vão ser exibidos 3 episódios aos sábados (22:30) e 2 ao domingo (23:00).

Sailor Moon Crystal 3 - trailer

Esta decisão relativa à franquia  não é inédita e em 2012 também um canal televisivo do Chile decidiu censurar os conteúdos yuri da série anime original provocando uma onda de protestos.

não é um remake da série anime original mas é sim baseado no manga original, lembramos que a adaptação para anime de  não segue à risca o manga de Naoko Takeuchi existindo mesmo algumas diferenças significativas.

  • Trabalho para uma companhia de edição de programas de TV portanto vou deixar aqui uma breve explicação de como estas coisas correm em Portugal. Sei que visto de fora, todos pensam que o que dá na televisão é tudo produzido e editado pelos canais de televisão, quando isto não é verdade. Os canais de televisão simplesmente passam as coisas e contactam as empresas originais para obterem materiais. Depois, os canais de televisão de cada país contratam uma companhia de edição de programas de TV e essa companhia é que trabalha em tudo o que vemos: tradução, legendagem/dobragem e edição. Normalmente, os canais de televisão já têm um contrato com a mesma companhia e portanto sabem como as coisas funcionam com aquela companhia e cada companhia tem os seus critérios. No entanto, o canal de televisão em questão e a companhia de edição podem negociar alguns critérios. Verdade seja dita, grande parte da culpa deve ser atribuída mesmo à companhia de edição e não ao canal de televisão, apesar de o mau nome estar agora, graças a artigos destes, associado ao canal em si. Só uma pequena parte da culpa deveria ser atribuída ao canal em questão por não se terem certificado das diferenças entre o original e o que iam transmitir (alguns canais cá em Portugal fazem isso e mandam voltar trabalhos para trás quando tal acontece em vez de os transmitir).
    Portanto não, “critérios editoriais” não é um termo pomposo para “censura”. O que significa aqui é que ou a empresa com quem trabalhavam tem critérios que não permite este tipo de cenas ou seja qual for o trabalhador da empresa de edição de TV em questão (o nome da empresa de edição do programa deverá aparecer no final de cada episódio) que estava a trabalhar na edição simplesmente cortou a cena a seu critério e enviou assim para o canal de televisão. E caso pensem que há alguém a verificar estas coisas: não há. O editor é quem envia diretamente para o canal de televisão. Muito provavelmente houve uma conversa da companhia com o Panda Biggs sobre a SM, e aí concordaram em, para deixar esta situação passar e ficar esquecida, voltar a passar com a cena que teria sido cortada.

    • Jovenil

      Com “companhia de edição” refere-se ao estúdio que dobra as séries?

      Neste caso em concreto, parece ter sido única e exclusivamente culpa do canal segundo algumas afirmações do site smpt:
      “Os responsáveis pelo canal referem também que a versão editada dos referidos episódios foi transmitida “com o acordo do respectivo produtor”, a Toei Animation.

      O canal afirma que optou por efectuar os cortes nas cenas por “mera opção editorial, ainda que susceptível de suscitar discordância”.”

      Eu li algures também que o estúdio recebeu já os episódios assim censurados. Devia ser alguma versão que a Toei tinha e o Biggs optou por ela.
      Não que o canal seja homofóbico, mas deve ter atuado assim por medo da reação do público, embora o canal anteriormente já tenha passado séries com o mesmo tema de homossexualidade e até foi mais além disso com uma série chamada Shezow, que aos olhos das crianças pode ser inocente, mas na cabeça dos adultos pode ser um bicho de sete cabeças.

      Tem um canal que também gosta muito de censurar séries a torto e a direito, o Cartoon Network, que acredito que sejam os estúdios a cortar, mas a pedido do próprio canal. Afinal Doraemon passa todo cortado e os episódios são inteiramente dobrados.

      Não fazia era a mínima ideia então que esses estúdios tinham liberdade para fazerem o quiserem com as séries que vão ao ar lol

  • Nuno Alves

    Que mania de censurar…

  • Shuujin

    Pelo menos já é um avanço tirar a censura, espero que dessa vez eles aprendam…

  • toygame lan

    porra e SM tinha algo para censurar?

  • Censura escrota.