Muito criticam (e com razão) a animação de . No entanto sabiam que durante o percurso da transmissão de Dragon Ball Z também assistimos a uma série de animações e técnicas diferentes? É precisamente sobre uma destas que vou dar-vos a conhecer neste espaço, a genial chefia de Keisuke Matsunaga e o estúdio de animação Cockpit.

Durante exibição de  Dragon Ball Z tivemos não só vários estúdios de animação como também vários supervisores. Certamente que muitos lembram-se de certos episódios terem um traço artístico bem característico, ou uma animação acima de média. Keisuke Matsunaga era na altura um jovem animador que trabalhava no estúdio de animação Cockpit. Anteriormente esteve envolvido na animação de Dragon Quest: Dai’s Great Adventure, e chega a Toei para ficar com o cargo de Minoru Maeda que esteve na origem da animação da primeira série de , animando o primeiro episódio em 1986. Primeiro temos de salientar que dentro da Toei, existiam diversos estúdios de animação mais pequenos de ajudavam em séries de longa duração, tais como Sailor Moon e Dragon Ball Z, naquele tempo era impensável uma série semanal ser realizada inteiramente por um único estúdio. Este feito saltou logo a vista, enquanto tínhamos nuns episódios mais detalhe, noutros tínhamos personagens e animação mais “pesada”. Entre os estúdios que animaram  Dragon Ball Z, estão o estúdio Junio, no qual estava sob a chefia de Masaki Sato (conhecido por ter um traço muito carregado e próximo do manga original), Estúdio Seigasha por Masahiro Shimanuki, Studio Last House por Masayuki Uchiyama (o polémico budget com animação e proporções muito duvidosas, traço sem grande detalhe e os celebres caninos na dentição namekiana), Studio Live por Yukio Ebisawa, Shindo Production por Mitsuo Shindo e Tadayoshi Yamamuro, a própria Toei liderada por Katsuyoshi Nakatsuru e Takeo Ide, e finalmente o estúdio Cockpit pelo já referido Keisuke Matsunaga. Agora já devem ter uma ideia como era a produção de Dragon Ball Z e anime em larga escala naquela era, de seguida vamos passar a falar o porquê e o destaque deste animador e do seu estúdio.

Muito possivelmente os episódios e momentos de vou falar-lhes de seguida não só devem ser momentos inesquecíveis como para muitos os melhores de Dragon Ball Z. Este estúdio uniu-se a produção de Dragon Ball Z, durante os Cell Games e fez a sua estreia no episódio 174, voltando a animar o episódio 179, para a maioria pode tratar-se apenas de um número, mas se falar-vos que este capítulo é onde Goku mede forças com Cell, muitos de vocês já devem ter uma breve ideia do que falo. Indiscutivelmente uma das lutas com mais ação, dinamismo e fluidez nesta lendária série. Também os níveis de detalhe e animação sofreram uma alteração tremenda! Com especial destaque pelas caras carregadas de expressividade, como também o impacto da ação, ataques e a sensação de movimento que o estúdio Cockpit colocava nas suas animações, realmente era e continua a ser impressionante, fazendo corar a animação de (Só mesmo Naotoshi Shida consegue esse feito) e mantendo-se de pedra e cal como um testemunho no tempo. Também devemos dar créditos a escrita de Daisuke Nishio, que contribuiu para oferecer-nos algumas das melhores cenas de ação em Dragon Ball Z.

Mas nem só de lutas frenéticas e super sónicas viveu o estúdio de Keisuke, alguns dos melhores momentos foram animados também pela sua magnifica equipa. Quando Gohan após o sacrifício do andróide #16 converte-se em Super Saiyan 2, novamente neste episódio podemos assistir aos seus traços característicos. Curiosamente umas suas maiores forças, é como desligou-se da sua referência, ou seja do manga original de Akira Toriyama, e desenvolveu o seu próprio estilo artístico, afastando-se um pouco da essência e proporções originais. Este estúdio continuou a produzir mais episódios despedindo-se no final no arco do Majin Buu, desconheço se voltou em Dragon Ball GT, já que esta série deve um diretor e equipa diferentes.

Falando no Arco de Majin Buu, outro dos episódios produzido por este estúdio, foi o número 279, o qual também marcou o final da sua jornada em Dragon Ball Z. Neste episódio assistíamos a luta espetacular entre Goku e Buu no planeta dos Deuses da criação. Facto é que quando éramos crianças não estávamos tão atentos aos detalhes como agora, mas mesmo assim lembro-me que este episódio esteve uns pontos acima dos últimos e consequentemente restantes. Analisando a fundo uns tempos atrás quando o remaster de Dragon Ball Z, Dragon Ball Kai, foi transmitido, não consigo deixar de reparar no enorme trabalho e dedicação de Matsunaga e da sua equipa de animação. Entre eles o estreante mas igualmente talentoso Masaki Iwane, também foi chamado e curiosamente os dois adotaram técnicas e key frames de animação bem semelhantes que acabaram por complementar-se. Mesmo que não consigam acompanhar a série toda aconselho-vos a assistirem a este episódio e assim terão uma melhor ideia do que estou a falar. Voltando um pouco atrás e novamente aos Cell Games, este estúdio também foi responsável por animar o celebre momento Kamehameha entre pai e filho destruindo a criação do Dr.Gero para sempre! Também foi óbvia a direção e arte do estúdio Cockpit neste episódio. Numa nota pessoal, não sei se por influência do estúdio ou momento em si, mas este é o meu favorito em toda a série. Por ultimo e também não deixo de referir Keisuke também esteve na direção do episódio 274 (um filler) quando Vegeta e Goku encontravam-se dentro do corpo de Buu, e lutaram contra as memórias de Gotenks, Piccolo e Gohan.

Sem sombra de dúvidas o estúdio Cockpit e Keisuke Matsunaga, contribuíram para fazer de Dragon Ball Z algo ainda mais especial, adorei a sua expressividade, frescura, ação e coragem para fazer frente a um estilo tão próprio e digno como é o de Akira Toriyama. Conhecido pelo ás da animação dentro da Toei, hoje em dia ainda encontra-se dentro e fora da mesma produzindo Digimon Adventure Tri, também recentemente animando, Digimon Adventure, Queen Emeraldas, Space Symphony Maetel, Space Battleship Yamato 2199 e Gin no Sagi.

Artigo escrito por Bruno Reis.

Podem enviar aqui os vossos artigos.

 

Subscreve
Notify of
guest
1 Comentário
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
NASH
NASH
13 , Julho , 2019 3:09

Realmente o eps do Gohan se transformando é um dos mais detalhados e bonitos aumentando o Ki e as Lagrimas subindo com a Energia Espetacular