O site oficial da adaptação para série anime do mangá Kaminaki Sekai no Kamisama Katsudou (What God Does in a World Without Gods) escrito por Aoi Akashiro e ilustrado por Hangetsuban Sonshou confirmou hoje que a estreia vai acontecer em 2023.

Ficamos igualmente a saber que a animação é da responsabilidade do estúdio Studio Palette (The World’s Finest Assassin), a direção é de Yuki Inaba (direção de episódios de Non Non Biyori Nonstop) sob a supervisão de Yoshifumi Sueda (High School DxD Hero), o guião é de Aoi Akashiro e o design de personagens é de Kaori Yoshikawa (direção de animação de The World’s Finest Assassin).

No elenco temos:

  • Junya Enoki como Masato Urabe
  • Akari Kitou como Mitama

Kaminaki Sekai no Kamisama Katsudou (Kamisama Activities in a Godless World) começou a ser publicado na Monthly Hero’s em maio de 2019.

Kaminaki Sekai no Kamisama Katsudou vol 1

Sinopse de Kaminaki Sekai no Kamisama Katsudou

Yukito nasceu como filho do fundador de um culto que adora o misterioso deus Mitama, que se diz ser onisciente e onipotente. Ele é forçado a participar num ritual para se tornar o próximo guru da organização e perde a vida num acidente durante a cerimónia. Quando ele acordou estava num mundo estranho e diferente. Yukito faz amizade com os habitantes daquele mundo e lentamente familiariza-se com a sua nova vida.

No entanto, neste mundo existe um sistema chamado “Time to Live”, pelo qual as pessoas são forçadas pelo Estado Imperial a cometer suicídio ao atingir uma certa idade, e os novos amigos de Yukito também estão sujeitos a esse sistema. Yukito está determinado a lutar contra o Estado Imperial para proteger os seus amigos, e ele ainda contará com a ajuda do menos esperado, alguém de seu mundo anterior…

Subscreve
Notify of
guest

1 Comentário
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
iv11MD
iv11M
24 , Novembro , 2022 16:50

Interessante, o estudio palette é novato, mas até que fez um bom trabalho em Sekai Saikou no Ansatsusha, se se conseguir uma qualidade semelhante até que saímos na positiva, o problema é o diretor que aparentemente também é um total novato mesmo dentro da industria como um todo, então é um bocado desencorajador, mas bom, pode acontecer uma surpresa como em Bocchi the Rock. Outro ponto curioso é que o roteiro está entregue ao próprio autor, então é menos provável que a história descarrile