Anime Machine to Heart foi cancelado por exigirem aos atores de voz 200 mil ienes

Produtora exigiu que cada um dos atores de voz comprasse 50 volumes DVD

Anime Machine to Heart foi cancelado por exigirem aos atores de voz 200 mil ienes

A indústria anime está neste momento a ser abalada com um escândalo envolvendo uma produtora e a exigência de um pagamento aos seiyuu de 200 mil ienes.

Tudo começou quando o J-CAST publicou um artigo a denunciar uma situação abusiva na produção do anime Machine to Heart, o que levou em última análise ao cancelamento do projeto.

O site oficial emitiu o seguinte comunicado a anunciar o cancelmante do anime:

Lamentamos muito que tal caso tenha surgido em conexão com um programa produzido pela nossa empresa e que isso tenha diminuído a confiança na indústria de radiodifusão.

O anime estava programado para ser exibido no programa de variedades “Topic Magazine (Tele Tama)”, que inclui outros segmentos de comédia. No entanto, o comité de produção anunciou que a série animada foi cancelada a 21 de abril e pediu desculpas a todos os que estavam à sua espera. De acordo com o anúncio, a produtora tinha exigido que os atores de voz (seiyuu) comprassem os volumes DVD do anime para cobrir os custos de produção. Depois de descobrir isto o comité notificou a produtora que o contrato tinha sido cancelado e que todo o projeto seria cancelado. O comité também afirmou que não estava envolvido na produção.

Na página de recrutamento de artistas (agora apagada), havia uma secção que dizia: “Você também aparecerá na televisão terrestre com comediantes e idols para promover o anime”, e a frase “O seu projeto de animação será apresentado em vários meios de comunicação, incluindo a televisão. Claro, o seu nome também estará listado nos créditos”, como forma de divulgar os benefícios de participar nesta produção. O anúncio também afirmava: “Após a transmissão na televisão, a série será convertida para formato DVD que incluirá cenas adicionais de bastidores como um benefício de vendas”, mas em nenhum momento foi especificado que o ator teria que pagar por isso.

A polémica em torno deste escândalo surgiu nas redes sociais, onde foram partilhados emails que os interessados ​​receberam na resposta, onde era mencionado que deviam pagar uma taxa de 3.960 ienes (impostos incluídos) cinquenta vezes, ou seja, um total de 198.000 ienes, o que equivale a cerca de 1.900 dólares, este valor representa a compra de cinquenta DVDs.

No dia 20 de abril, quando foi entrevistado pelo J-CAST News, o departamento de produção do programa de variedades chegou a mostrar a sua confusão ao afirmar: “Não tínhamos conhecimento de que o anime em questão iria ser exibido no programa, mas a equipa interna ficou a saber das postagens no Twitter e contactou as agências correspondentes para resolver a situação”.

Subscreve
Notify of
guest
4 Comentários
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
luiz
luiz
22 , Abril , 2021 21:53

nossa, mas olha o nível desse golpe, parece aqueles clássicos do “book de modelo” q as agências falam para o filho/a ter chance de aparecer em desfile

Cassiano Fonsaca
Cassiano Fonsaca
22 , Abril , 2021 16:03

Capitalista sendo… capitalistas.

🍦Pico Trap Delícia🍦
🍦Pico Trap Delícia🍦
22 , Abril , 2021 13:09

Mas que produtora fdp.🍦

Ronanfalcon
Ronanfalcon
9 , Maio , 2021 20:51

Que maluquice, hehehe