Anime Mirai 2015 + detalhes

Anime Mirai 2015 + detalhes

Depois de no início da semana termos revelados os projetos vencedores de 2015 do projeto a Association of Japanese Animations (AJA) revelou agora mais detalhes.

O projeto  agora levado a cabo pela Association of Japanese Animations (Associação de Animações Japonesas) visa formar novos animadores japoneses, combatendo o progressivo declínio dos artistas japoneses que trabalham na produção de anime e consequente sub contratação de trabalho a estúdios de animação estrangeiros (Coreia e China).

Aki no Kanade pela J.C.Staff segue Aki Miyagawa (Rina Satou), que se mudou para Tóquio para perseguir o seu sonho de ser uma baterista taiko, mas que teve dificuldades em equilibrar o seu estrito regime de treino com o seu trabalho a tempo parcial. Agora, depois de 15 anos, ela está a treinar outras pessoas para um festival taiko.

Happy ComeCome pela  segue Hiroshi que está cansado de viver sozinho, e compra um robô de limpeza a uma empresa chamada Happy Come Come, mas acaba por receber a mãe robô Yoshiko. Yoshiko age mais maternalmente do que a sua mãe verdadeira e ao longo do tempo, ela é capaz de curar o coração de Hiroshi.

Ongaku Shojo pelo  começa quando Eri, uma menina que gosta de ficar dentro de casa, encontra uma misteriosa estudante transferida chamada Haru. Eri gostava de cantar e Haru ama o canto de Eri. A história segue as duas durante um verão, à medida que o seu amor às vezes se sobrepõe e às vezes passa pela outra.

Kumi to Tulip pela  segue Kumi, uma menina que vive num mundo de arranha-céus de metal onde os robôs suportam tudo. Kumi brinca num jardim num desses arranha-céus com uma fonte feita pelo homem, vegetação artificial, água digital e borboletas digitais. Kumi encontra um velho que visita o parque todos os dias para pintar as flores artificiais. O velho diz a Kumi que ele descobriu uma tulipa verdadeira entre as flores artificiais e os dois decidem vigiar a tulipa juntos à medida que cresce.

Esta quatro obras vão ser exibidas a 22 de Março no Tokyo Anime Award Festival e em várias estações televisivas em Abril.

Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.