De Menino para Kaneki, de Ghoul para Homem

3

Tokyo Ghoul:re

Capítulo: 177 (Recomendável à leitura do capítulo enquanto lê o texto)

A primeira página do capítulo nos remete ao início da primeira saga, ao final daquela introdução tivemos uma mensagem que especificava a mesma coisa que vemos agora “Se escrevessem uma história da minha vida, certamente seria uma tragédia”. Porém a partir da página seguinte vemos o contraste do Kaneki indo até seu objetivo final e pensando naquilo, por tudo que já tinha passado, ele percebe que todas as histórias em volta dele foram tragédias, ninguém teve um passado totalmente pacífico, perda de parentes, tortura, sofrimento, cada um teve sua dor pessoal e continuava seguindo em frente “Aqueles que caminham por essa terra são protagonistas de suas próprias tragédias“, é como se depois de tudo ele percebesse que toda dor que tinha sofrido nada mais era do que uma das infinitas dores que é proporcionada a todos.

Nas páginas seguintes vemos todo o monólogo entre fazermos a alguém e outrem fazer o mesmo a nós, “Roubamos e somos roubados”, “Aprisionamos e somos aprisionados”, “Seguimos e somos seguidos”, “Agimos e cansamos”, “Afirmamos e negamos”, “E independente de tudo que fizermos as pessoas e lugares que amamos se perderão e nós seremos esquecidos”, “A vida é triste”, “Vazia”. Se o capítulo fosse finalizado aí com toda certeza teríamos um grande exemplo de protagonista depressivo, que vê o mundo não como algo bom, mas que em tudo que fazemos algo de ruim vai existir, não que possamos ir muito longe disso no mangá, ele foi torturado, sofreu pelos amigos, machucou seus amigos, perdeu a memória, teve que escolher entre aqueles que amava e assumiu toda a responsabilidade da distopia do mundo para si dizendo que poderia resolver tudo, motivos para ser triste? Vários, porém ainda existem mais páginas nesse capítulo.

“Ainda que formos desaparecer ainda nos esforçamos porque desejamos ser belos”, “Eu escolho… isso”, “Eternamente escolhendo e sendo escolhidos”, “Nada mais e nada menos”.

Essas frases mudam tudo, vamos começar pela primeira, se formos desaparecer em um mundo triste ainda queremos ter alguma atenção, queremos a beleza, só que isso não vai no estético, é uma beleza diferente, Roger Scruton em seu livro “Beleza” faz uma análise das variadas belezas, e um dos pontos é que o que eu considero belo não é necessariamente bonito para outra pessoa, o que me é importante também pode ser belo, Kaneki não fala de si mesmo, a beleza que ele trata é de que ele pode ser algo diferente, sua beleza é saber que ele casou e sua esposa estava grávida esperando ele, é uma beleza que só podemos entender quando estamos naquele mesmo ponto de vida.

A segunda frase é sobre ele escolher algo, no mangá observando as imagens é possível ver que a essa escolha é sobre ir atrás da Rize e finalizar isso, mas por ser um monólogo que expressa diversos sentimentos tem mais no oculto dessa frase, a escolha dele é mais do que matar a Rize, ele trata da escolha de ser liberto do passado de sofrimento, sim a vida dele foi uma tragédia, sim ele sofreu e viu pessoas sofrendo, mas isso não pode impedir ele de seguir em frente com a vida, depois de anos girando em círculos ele percebeu que ama algo e não pode perder aquilo, ele achou algo belo e por ter encontrado isso ele toma a escolha de deixar aquele passado todo para trás.

A penúltima frase sobre escolher e ser escolhido é um reflexo de tudo que ele passou, foi escolhido pelo destino para ser Ghoul, escolhido pelo Jason para ser torturado, escolhido pelo Arima para fazer parte de um novo projeto na CCG e por fim escolhido pela sua mulher, ao tempo que escolheu treinar depois de virar Ghoul, escolheu um caminho solitário, escolheu fazer uma família na CCG, escolheu casar com alguém.

“Nada mais e nada menos”, isso não só reflete que a questão das escolhas, mas é um basta para ele mesmo do passado, não existem mais diversas personalidades em um corpo só, existe um Kaneki que tomou uma decisão, e que a partir do momento que resolver os assuntos com a Rize e sair daquele lugar, decidiu viver uma vida diferente.

“Obrigado” isso encerra a o capítulo, ele agradece a Rize que mesmo sendo a pessoa que fez com que ele sofresse tudo até lá também foi a pessoa que possibilitou Ken Kaneki ver que não seria mais um menino frágil, mas aquele que conseguiu unir os Ghouls e Humanos, aquele que não vive mais a sombra da mãe e não deixa se abater facilmente, o obrigado é pra mostrar que quase 400 capítulos depois ele evoluiu de um menino em homem.

Mesmo após diversas mudanças e dores, Kaneki pode ver uma coisa boa em tudo e assim seguiu em frente, mesmo nós pessoas comuns não compartilhando de tudo isso podemos dizer que podemos ser iguais e seguir em frente conforme o tempo passa.

Espero que tenham gostado, quaisquer dúvidas, críticas ou sugestões estou a disposição.

Artigo enviado por Adam.