Diretor de Deca-Dence e Mob Psycho 100 responde a perguntas dos fãs no Reddit

Wreck it Ralph foi a inspiração de Deca-Dence

, o diretor de Death Parade, Mob Psycho 100 e mais recentemente a série anime original Deca-Dence, esteve recentemente no Reddit para um AMA onde respondeu a algumas questões pertinentes dos fãs.

Quando questionado sobre o desafio de fazer um anime original ele respondeu:

Em relação à produção, quando estabelecemos a equipa pela primeira vez, não havia materiais. Isso significa que o cenário do mundo foi um grande desafio. Muita gente não entendeu ao princípio que mundo eu estava a tentar criar… houve mal-entendidos, e com os animadores a serem orientados visualmente, não ter referências visuais para apontar foi um grande desafio.

Se ele estava ou não preocupado com a direção em que DECA-DENCE vai:

O design dos Cyborgs é extremamente fofo e para o público acostumado a ver expressões tradicionais de anime, eu estava… preocupado que eles não aceitassem esses designs.

Quanto ao enredo, eu sabia que tínhamos que o revelar no episódio dois, então estava confiante. Eu estava preocupado principalmente com os designs.

Como surgiram com essa reviravolta em primeiro lugar?

Em relação à origem, muitas das nossas reuniões continuavam a mencionar o filme Wreck it Ralph. Adoramos o visual de muitos personagens unindo-se de diferentes IPs para lutar contra algo maior. Você poderia chamar isso de origem ou base de inspiração para este projeto.

Mais sobre esse salto visual e o conceito altamente relevante por trás de tudo:

É um pouco difícil de descrever, mas o cenário que eu queria criar era o de uma megacorporação global assumindo o controlo da indústria em todo o mundo.

Ao fazer isso, imaginei uma corporação nascida no Ocidente em oposição a uma empresa japonesa ou mais oriental.

Sobre o processo criativo e lidar com o bloqueio de escritor:

Quando tenho tempo livre, gosto de assistir filmes, TV, dramas e videojogos. Se alguma coisa se destaca para mim, faço anotações e escrevo memorandos. Claro que quando estou no cinema, não consigo fazer isso tão bem, então preciso salvar as minhas anotações. Mas, fora isso, enquanto relaxo ou não consigo dormir, geralmente é quando muito do meu pensamento criativo acontece. O processo de criar notas é muito útil para mim.

Sempre que me deparo com um bloqueio de escritor, geralmente tento evitar o que quer que seja até que o prazo se aproxime. Entretanto, tiro um tempo do trabalho para me refrescar. Não acredito em forçar a criatividade, não é propício para um bom trabalho criativo. Quando o prazo se aproxima, geralmente não consigo dormir e escrevo as minhas ideias em memorandos e tento escrevê-los então.

Como surgiu o design de Kaburagi:

Em relação ao design de Kaburagi, a primeira direção que dei ao designer foi de alguém envelhecido. O primeiro rascunho era semelhante ao Doc de Back To The Future, mas não era o que eu tinha na minha mente. Após rodadas de feedback, ele transformou-se no que é agora.

Sobre se o COVID-19 afetou ou não o trabalho da sua equipa:

Os estúdios japoneses funcionam em ambientes muito próximos. Como resultado, com o aumento do trabalho a partir de casa, houve uma pequena mudança. Para mim, pessoalmente, isso não mudou a minha rotina diária, mas com os membros da nossa equipa a trabalhar remotamente, às vezes era difícil ter transparência geral.

O seu anime favorito?

Quando eu era muito mais jovem, assistia Nadia: Secret of Blue Water (dirigido por Anno-san que fez Evangelion) várias vezes. Na época, eu nem sabia que existia o cargo de diretor, mas isso marcou-me muito.

Que outros títulos gostava de ver animados?

Isto é difícil. Ultimamente… não é realmente um mangá ou outro meio que você mencionou, mas há um programa no Japão chamado Bura Tamori com um comediante que visita marcos da era Edo e além.

Todos os aspectos são examinados e ele fornece fatos sobre essas áreas, então eu acho que você pode chamar de um documentário onde ele viaja para diferentes áreas. Acho que poderia ser interessante adaptar esse estilo em anime.

O que imagino é um conjunto de óculos de realidade virtual e quando os espectadores também os colocam, eles podem compartilhar essa experiência e o que ele está a ver naquele momento.


 

Em Deca-Dence passaram-se muitos anos desde que a humanidade foi levada à beira da extinção pelo surgimento repentino das formas de vida desconhecidas Gadoll. Os humanos que sobreviveram vivem agora numa fortaleza móvel de 3000 metros de altura construída para se protegerem da ameaça Gadoll.

Os habitantes de Deca-dence enquadram-se em duas categorias: Gears, guerreiros que combatem os Gadoll diariamente e Tankers, aqueles sem habilidades para lutar. Um dia, Natsume, uma jovem Tanker que sonha em tornar-se uma Gear, conhece Kaburagi, um reparador de armaduras de Deca-dence.

Este encontro casual entre aparentemente dois opostos, uma menina com uma atitude positiva que nunca desiste dos seus sonhos e o realista que desistiu dos seus sonhos, acabará por abalar o curso deste mundo.

A animação é da responsabilidade do estúdio NUT (One Punch Man: Road to Hero, Youjo Senki, Furi Kuri Alternative), a direção é de Yuzuru Tachikawa (diretor de Death Parade e Mob Psycho 100), Hiroshi Seko (BANANA FISH, Vinland Saga), que colaborou com Tachikawa nas duas temporadas de Mob Psycho 100, está a escrever a história. Shinichi Kurita (Death Parade) é responsável pelo design de personagens e Masahiro Tokuda (Last Hope) está a compor a música.

Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.