Flcl Progressive & Alternative – a cebola em revolução: Jonh Vini

Post enviado por Jonh Vini.

Diferente dos demais reviews que eu faço, trazendo informações sobre a obra, dubladores e etc decidi apenas falar das duas novas obras de Flcl (Progressive e Alternative) sem citar de aspectos técnicos, pois Flcl na essência é abstrata então padrões de roteiro e até mesmo de animação não se aplica aqui, basicamente eu irei falar sobre o que eu achei sobre essas obras que demoram um ano para chegar oficialmente em português com a dublagem correta by Crunchyroll, pois foi lançado no ocidente primeiramente na Adult Swim Americana com a dublagem em inglês e ouvi Raharu sem sua voz de uma experiente usuária de bebidas alcoólicas, algo que temos o prazer de ouvir no original.

FlCl Progressive: Uma continuação sem a loucura da Gainax

Começando com o “primeiro” Flcl dessa década, o Progressive de fato peca por não ter aquela animação característica da Gainax e atualmente Trigger, mesmo que a última tenha trabalhado nesse filme, nos primeiros episódios, algo que tanto esse filme quanto o  Alternative são divididos em seis episódios cada, parecia muito parado acatado e seco, uma típica obra de temporada, mas já no final do primeiro logo mostrou que ainda existe a loucura nessa obra.

Duelos épicos.

No resumo final esse Flcl mostra toda sua complexidade que normalmente se encontra na série, sim Flcl não é só besteirol, ele possui sua complexidade que não é difícil perceber isso desde sua primeira obra se você focar na história sem esquecer e sim diminuir a importância das mais icônicas cenas animadas da Gainax, voltando para o Progressive, como disse essa obra mostra quanto efemeridade da primeira adolescência, quando pensamos que o mundo está nos nossos pés, é frágil como vidro, de fato os personagens desse filme possui problemas contemporâneos a nós como a virtualidade das relações, a frieza e dissimulação das pessoas envolvidas em fantasias para resistir a realidade, a insegurança da mudança, os novos sentimentos se aflorando sem ao menos saber como expressar e como recebê-los, os novos tipos de relações familiares e seus problemas recorrentes, a fuga da maturidade dos antes jovens entrando em conflito com a “maturidade” dos jovens de hoje e pôr fim a própria maturidade que não possui padrão, nem forma, apenas significado.

A Solidão da Atualidade.

Esse primeiro filme é tão atual que Raharu possui uma contraparte que serve para ser metáfora da maturidade para nossa anti-heroína; Já no quesito técnico o Progressive peca justamente por ser uma colcha de retalhos de vários estúdios, como falei antes a Trigger participou especificamente num episódio que ironicamente não tivermos nada característico do estúdio, como vocês sabem que a série Flcl foi adquirida pela Production I.G, que atualmente possui todos os direitos da obra e fez parte dos estúdios responsáveis pela animação do filme, mas não foi a única pois tivemos outros estúdios como Signal MD que quase conseguiram simular os traços da Gainax do início dos anos 2000, falando do início do milênio a trilha sonora de Flcl só pertence a uma única banda: The pillows, que voltaram em alto nível  só para fazer a trilha sonora esse filme e o próximo que irei comentar.

Banda boa para malhar.

FlCl Progressive foi um belo cartão de visitas para novas gerações e uma boa “continuação” para os fãs de velha guarda que assim como eu esperavam psicodelia com desenvolvimento de personagens e ganharam desenvolvimento de personagens com psicodélica, óbvio que não chega aos pés do primeiro, muito por causa de escolha de direção bastante secas relembrando animes de temporada, mas os personagens são carismáticos, mesmo sendo jovens, e o conflito da Raharu é interessante para a série em geral, tanto que serve como espelho para nós telespectadores pensamos sobre a personagem e a nós mesmos.

Raharu Action.

Nota:09/10

 

Flcl Alternative: Uma FLCL água com açúcar.

Bem esse título é justamente uma rápida precipitação do filme, principalmente se você assistir o Progressive primeiro que Alternative, você percebe que aqui termos o ritmo mais lento em comparação com as demais obras da série, mas essa lentidão é explicado pois Alternative é a obra mais velha da série se falamos de média de idade das protagonistas, afinal de contas são colegiais.

Agora é vez delas.

A faixa etária alta significa problemas diferentes, a partir daí termos nosso tradicional Flcl cujo a loucura, exclusiva de nossa Raharu, ocorre, diria que isso é o “problema” dessa obra, mas não chega a incomodar a partir do episódio dois quando termos justamente o contexto do mundo; o fato do aumento do aumento da faixa etária também aflige nossa anti-heroína mas falar mais sobre isso seria um grande spoiler desse filme.

A Idade chegando.

Um ponto legal nesse filme é justamente o escopo dos personagens, que mesmo sendo um grupo de colegiais, são totalmente diferentes das colegiais que normalmente vemos em obras que usam essa faixa de idade nas suas narrativas, é algo bobo para Flcl, mas importante ressaltar a inclusão presente da obra, não se ver um grupo de jovens tão diversificadas em qualquer obra “moe”, tal diversidade também aparece nos problemas apresentados durante o filme, cada personagem tem um episódio próprio para mostrar,  desenvolver e solucionar seu problema, e geralmente não acaba como esperado, para qualquer obra normal pois aqui é Flcl então nada menos que o necessário; por falar dos personagens eu não conseguir fixar o nome da nossa protagonista na cabeça durante todos os episódios dessa obra, o que é engraçado pois ela é a gear principal de toda a trama.

Ousadia e Alegria.

Flcl Alternative é mais simples que sua obra irmã e predecessora, talvez por possui apenas dois diretores em todos os episódios e eles não quiseram passar sua ideia com “bizarras” cenas tradicionais na série, mas é mais fácil perceber como os personagens se desenvolvem bem no meio da loucura da adolescência, o fato de ser apenas um grupo de amigas me incomodou no início, mas com o decorrer das situações esse incômodo mudou para uma felicidade significativa, poderia ser único com as demais obra da série mas infelizmente é possível comparar com outras obras além das suas irmãs, obras como SSSS.Gridman e 3-Gatsu no Lion que trabalham muito bem os problemas dos personagens junto com uma ótima direção, não que Alternative não possua uma direção ótima, mas pelo fato que possível comparar com outras obras tira a exclusividade desse filme.

Elas em ação.

Nota:08/10

Bem é isso, para o pessoal apenas esses dois filmes, deixe um comentário sobre a sua experiência com a obra, já quem assistiu elas logo após do primeiro Flcl  me falem as diferenças que vocês acharam delas para o primeiro, já para aqueles que só assistiram o primeiro me o porque não quer  assisti-los e para o pessoal que não viu ganhe mais coragem para assistir, pois vocês não vão se arrepender; e isso é tudo Jonh Vini aqui, a espera de vossos Feedbacks e até mais.