Grand Blue – Ep.1: “Vida de Caloiro”

Grand Blue – Ep.1: “Vida de Caloiro”

Apesar de não conhecer muito bem o estúdio , tenho a dizer que a adaptação para série anime de Grand Blue tem tudo para seguir o mesmo sucesso do manga. As primeiras impressões que tive neste primeiro episódio foram bastante positivas. É um seinen de comédia tal como Back Street Girls, mas com muito mais non-sense, sem deixar de conter o desejado fan-service, tanto para o público masculino como para o público feminino. Ao contrário de Back Street Girls, outra série anime de comédia desta temporada de Verão e que será a forte oponente de Grande Blue, a animação e o design de personagens estão substancialmente melhores, o que seria de esperar para quem já tinha visto o trailer.

Quanto à história, ela conta-nos a vida de Iori Kitahara, um jovem estudante de engenharia mecânica acabado de entrar na faculdade Izu, situada na mesma localidade da loja de mergulho do seu tio, daí que ele se muda para lá ao fim de 10 anos sem contacto com o tio. Ele pretende ter uma vida universitária dos seus sonhos, cheia de meninas bonitas e bons amigos. No entanto, quando ele entra na loja, as suas expetativas de ter uma vida tranquila vão por água abaixo (não literalmente) ao deparar-se com dois veteranos do seu curso pertencentes ao clube de mergulho completamente nus a participarem em mais uma das suas habituais atividades alcoólicas. Ao que tudo indica, este duo de veteranos (Shinji Tokita e Ryuujirou Kotobuki) serão os seus principais amigos e farão parte do elenco de personagens principais, juntamente com o protagonista. Fora da loja, acaba por encontrar a sua prima Nanaka Kotegawa que já nem reconhecia, visto não se verem há 10 anos atrás (muito mais crescida se é que me entendem). Para imenso agrado de Iori, ela recebe-o muito bem. Apesar dos seus esforços para resistir à avalanche de álcool, na noite do primeiro dia Iori já se encontra completamente bêbedo e rendido à festa e é nesse preciso momento que entra a sua outra prima Chisa Kotegawa, irmã mais nova da Nanaka, sendo que o reencontro deles os dois ao fim de 10 anos não foi de todo o melhor. Ao ver a figura ridícula que ele andava a fazer, a partir daí ela começou a desprezá-lo e a sentir vergonha de ser parente dele, pelo menos até ao fim deste episódio.

Na manhã seguinte, vemos Iori e os seus veteranos em tronco nu mesmo em frente da universidade Izu, para surpresa dos outros estudantes que tiravam fotos devido ao acontecimento caricato. Adivinhem quem estava no meio dos estudantes? Nada mais, nada menos que a sua prima Chisa que obviamente continuava a detestá-lo. Durante a primeira aula de Iori vemos Kouhei Imamura, um otaku de cabelos loiros cujo sonho é ser presidente de um clube com um harém de meninas do ensino médio que o venerem. Esta personagem também terá grande destaque daqui para a frente. Ao fim da aula, numa luta desenfreada por tentar arranjar algumas roupas para se cobrir, Iori acabar por se tornar num autêntico fora de lei. Tudo começou porque ele tentou forçar a sua prima Chisa a dar-lhe as suas roupas já que faziam parte da mesma família, ameaçando-a que se não lhe entregasse as suas roupas ele contaria a todos na universidade que viviam juntos. Obviamente isso soou a uma cena de crime e daqui para a frente vemos Iori a tentar fugir desesperadamente dos guardas da universidade, que o procuravam como sendo um estudante seminu problemático. É então que encontra Kouhei que o tenta ajudar, mas Iori, tal como fez à sua prima, tenta forçá-lo a retirar as suas roupas e faz com que se gerem ainda mais guardas para o tentar encontrar. Mais tarde consegue escapar de toda aquela confusão e reúne-se com os seus veteranos que lhe emprestarão algumas roupas para se cobrir se ele conseguir que um novato como ele se junte ao clube de mergulho. É aí que se reencontra com Kouhei que se torna num autêntico sacrifício, visto que o duo de senpais retiram-lhe as roupas para dar ao Iori. Ou seja, mais um caloiro confirmado para o clube de mergulho.

Mais tarde, os veteranos dão uma festa de boas vindas aos caloiros com muito álcool à mistura, como não poderia deixar de ser. É a partir daqui que acontecem alguns dos momentos mais cómicos do episódio. A tentativa de Iori recusar entrar no clube de mergulho sai por água abaixo (este trocadilho nunca é demais), pois é “empurrado” pelos seus senpais para a festa. Iori pede apenas um chá de oolong mas acaba por beber vodka com uísque preparado pelos seus senpais. E isto não é tudo pois existem mais enganos propositados e hilariantes do mesmo género que terão que ver com os próprios olhos. Quem lá estava também era o Kouhei e quando, uma vez mais, se deparam frente a frente fazem uma partida do conhecido jogo do sério, só que desta vez adaptado a bebidas alcoólicas. Cada um, à vez, bebia algo sem engolir e o outro teria que o fazer rir, pelo que quem cuspisse a bebida mais vezes perdia. No final da competição, que pelos vistos terminou empatada, os senpais oferecem-lhes uma bebida alcoólica em vez de água, com “apenas” 96% de álcool (seria mesmo álcool etílico?). No dia seguinte vemos este par de amigos completamente ressacados e em tronco nu (começa a ser uma forte tendência) dentro da sala da universidade à espera que a aula começasse. Quem é que lá entra também e os vê naquela estado? Pois, só podia ser a Chisa, prima do Iori. Já na parte final do episódio vemos eles os dois a cantar juntos para os seus senpais, num bar de karaoke, a música que servirá de ending nos próximos episódios.

Chegamos ao fim deste episódio de estreia. Posso dizer que o meu hype à volta desta série anime foi correspondido. Para quem adora comédias com uma pitada de slice of life irá com certeza adorar Grand Blue. Para finalizar deixo-vos algumas das melhores imagens do episódio 1:

Análise semanal por João Gomes.