Homem preso por vender itens não oficiais de Bungo Stray Dogs

Homem preso por vender itens não oficiais de Bungo Stray Dogs

A Divisão de Serviços ao Consumidor do Departamento de Polícia da Prefeitura de Hyogo anunciou que no passado dia 3 de junho prenderam Kouji Omae, um homem de 28 anos, escriturário, por violar a Lei de Direitos Autorais ao vender pins não oficiais da franquia .

De acordo com o relatório de ocorrência da polícia japonesa, Omae era responsável por uma linha de produção de itens oficiais para a franquia, e produzia remessas adicionais fora do horário de trabalho. Foi revelado que ele vendeu os produtos a cerca de 50 mulheres na faixa dos 30 e 40 anos, obtendo um lucro de cerca de 4,4 milhões de ienes (40 mil dólares).

O relatório indica que Omae trabalhou como gerente de uma linha de produção genuína até março de 2020, produzindo um total de 1.880 pins fora do horário de trabalho baseados nos personagens da franquia. Mais tarde, o homem vendeu-os como genuínos para diferentes mulheres na província de Osaka e na província de Hyogo a preços entre 100 e 108 ienes por unidade através do serviço de vendas Mercari.

No entanto, vários dos pins que ele produziu eram pins de edição limitada vendidos em lojas pop-up da franquia. Um fã desconfiou ao ver tantos deles listados na plataforma de vendas citada e fez queixa às autoridades.

FONTEThe Sankei News
Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.