Incendiário da Kyoto Animation vai ser preso a 27 de Maio

6 meses depois a Kyoto Animation recebeu 30 milhões de dólares em doações

Já passaram 10 meses desde o terrível ataque com fogo ao estúdio nº 1 da Kyoto Animation que resultou na morte de 36 pessoas e feriu outras 33.

A polícia da província de Kyoto na altura prendeu um homem de 41 anos que usou gasolina para iniciar o incêndio. O homem supostamente comprou 40 litros de gasolina e usou um carrinho para transportar a gasolina para o edifício Studio 1 da Kyoto Animation, no entanto a polícia nipónica ainda não tinha formalizado a detenção, pois ele ainda estava no hospital a recuperar dos ferimentos causados pelo incêndio.

Essa situação vai agora mudar, com o incendiário já recuperado das queimaduras de 3º grau que sofreu, ele já está em condições de ser oficialmente preso e levado a tribunal pelo crime.

Atualmente, o governo da prefeitura de Kyoto está no processo de determinar a distribuição de 3.314.438.000 ienes (cerca de 30 milhões de dólares) em doações para os feridos e as famílias das vítimas do ataque.

Seguindo a Kyodo News já começaram as compensações às famílias das vítimas falecidas, com as aprovações a serem enviadas já em novembro passado. Esses pagamentos são baseados na compensação dada às vítimas e às suas famílias do ataque com gás sarin de 1995 em Tóquio por serem “crimes relacionados com o trabalho”. Por motivos de privacidade não foi revelado nenhum detalhe sobre o que as reivindicações incluíam ou quanto foi distribuído.

Entre as talentosas pessoas que faleceram no ataque encontramos Yasuhiro Takemoto, diretor de The Disappearance of Haruhi Suzumiya, o animador e mentor lendário Yoshiji Kigami, Futoshi Nishiya, direção de animação da franquia Free! e Shouko Ikeda, designer de personagens de Sound! Euphonium.