Jornal japonês afirma que a má contabilidade dos estúdios de animação é a razão por trás dos baixos salários dos animadores

O jornal online Tokyo Keizai publicou um artigo na quarta-feira sobre os efeitos do COVID-19 na indústria japonesa de anime e usando citações de um membro anónimo da indústria aponta para uma das causas dos baixos salários dos animadores.

Segundo a fonte citada no artigo, muitas empresas de produção de anime têm pouca habilidade a lidar com as finanças:

Muitos gerentes não conseguem ler o balanço, não conseguem rastrear o dinheiro que entra e sai da empresa, não entendem a importância das reservas internas e só se preocupam em viver de salário em salário. Portanto, quando ficam sem dinheiro, aceitam trabalhar num novo projeto anime para receber o pagamento adiantado, sabendo o tempo todo que o trabalho está além da capacidade do estúdio, e então deparam-se com problemas na produção e o local de trabalho acaba em ruínas. A raiz das questões trabalhistas na indústria anime decorre da falta de capacidade dos gerentes para planear com antecedência e melhorar as finanças.

Nenhuma empresa de produção de anime declarou falência devido ao COVID-19, mas, segundo a fonte, é apenas uma questão de tempo, dado que aproximadamente 40% das empresas estão no vermelho. Atualmente, os estúdios anime estão a trabalhar em projetos planeados há cerca de 2 / 3 anos, mas quando os comités de produção começarem a sentir os resultados das perdas nas bilheteiras, eventos anime cancelados e outras formas de receita, menos projetos anime receberão financiamento no futuro. Sob o sistema do comité de produção, um grupo de empresas une-se para financiar um anime para assim reduzir o risco financeiro, mas isso também significa que os estúdios anime em dificuldades não podem investir nas suas próprias propriedades e devem agir de acordo com as demandas do comité de produção.

Como exemplo de um estúdio encarregado das suas próprias finanças, o artigo mostra o Studio Khara, que foi fundado pelo criador do Evangelion, Hideaki Anno. Ao criar o estúdio, Anno familiarizou-se com a contabilidade e conseguiu investir 100% do capital próprio da empresa nos filmes Rebuild of Evangelion. No entanto, é raro encontrar pessoas com espírito criativo que também sejam hábeis em lidar com questões de negócios.

Outra questão apontada pelo artigo é a importância dos programas de team building e treino. O artigo argumentava que as qualidades envolvidas na criação de um hit são intangíveis e não podem ser discernidas através do histórico de uma equipa, mostrando (The Place Promised in Our Early Days, 5 Centimeters per Second, Tenki no Ko) como um exemplo de uma pessoa que criou um hit sem precedentes que não poderia ter sido previsto através dos números. No entanto, ele passou anos a construir uma equipe e a desenvolver uma cultura de trabalho que lhe permitiu criar um anime de sucesso. Isso faz com que programas de treino robustos sejam um investimento essencial.

Ao mesmo tempo, esses programas são difíceis de implementar em larga escala devido às dificuldades financeiras. Para estúdios em dificuldades, isso pode resultar num ciclo de feedback negativo, onde produzem um trabalho de baixa qualidade do qual não resulta um sucesso para o comité de produção e, portanto, não estão em posição de pedir mais fundos da próxima vez, o que, por sua vez, afeta a qualidade do trabalho. Devido ao envelhecimento da força de trabalho da indústria (de acordo com uma pesquisa da JAniCA de 2019, 16,5% dos entrevistados trabalhavam na indústria há mais de 30 anos), a qualidade do anime provavelmente diminuirá a longo prazo, a menos que programas de treino abrangentes sejam implementados.

A indústria anime não é tão má assim, e é por isso que a fonte espera uma melhor gestão financeira dos estúdios no futuro:

Há muitas pessoas que se concentram apenas no excesso de trabalho e nos problemas de produção, mas acho que a indústria anime é uma boa indústria. Há um forte senso de que todos estão a trabalhar para alcançar uma meta. Acho que isso é a maior diferença de empresas num campo diferente. A indústria anime está cheia de prazos rígidos e o salário é baixo. Mas as pessoas que trabalham e que tipo de satisfação obtêm são importantes para você como ser humano. É algo que eu percebi novamente com a situação do coronavírus.

Subscreve
Notify of
guest

16 Comentários
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
toygame
toygame
31 , Julho , 2020 15:26

os caras querem culpar as empresas e não o governo que fez juros negativos e isos levou o japão ao caos total kkkkkkkkkkkk

Nomura-San
Nomura-San
Reply to  toygame
1 , Agosto , 2020 17:07

Pior que o isso de juros negativos foi o que iniciou tudo

toygame
toygame
Reply to  Nomura-San
3 , Agosto , 2020 13:25

exatamente,zumbificou a economia e como os preços não aumentam, as pessoas postergam a decisão de compra,
esperando justamente que os preços caiam ainda mais. E então as
economias dos países ficam estagnadas e param de crescer, o ciclo não
gira.

Soto
Soto
31 , Julho , 2020 15:26

Achei uma matéria sobre animes!

ZoldyckP
ZoldyckP
31 , Julho , 2020 15:26

Má contabilidade pode ser um motivo para não aumentar o salário dos animadores, mas seria necessário um estudo mais profundo pra chegar a melhores conclusões de primeiramente do motivo de serem baixos. Seria bacana era artigos comentando como funciona uma Ufotable, Kyoto, Kinena Citrus, muitas vezes fica nessa repetição de salários ruins, mas pode ser que tenha exemplos bons na propria indústria, como aparentemente o Studio Khara.

Ronoroa Zoro
Ronoroa Zoro
31 , Julho , 2020 15:26

parece q só studio ghibli q paga bem seus animadores

Nate
Nate
Reply to  Ronoroa Zoro
3 , Julho , 2021 10:00

e a kyoto e só. ufotable, são sempre os mesmos animadores que são rpaticamente sócios, então lá em entrar gente nova entra, é o mesmo grupinho.

Sasuke ペ ン ド ラ ゴ ン
Sasuke ペ ン ド ラ ゴ ン
31 , Julho , 2020 15:26

Isso só vai mudar quando os japas mudar seu modo de pensar, suas ideologia!!! São poucos os Studios q tentar se adaptar a nova realidade!

maria das graças valverde sena
maria das graças valverde sena
31 , Julho , 2020 15:26

eu duvido que seja só questão de contabilidade, por que isso seria um problema de alguns estúdios e não de todos de modo geral.
Vale lembrar que nos EUA teve greve de roteirista uns anos atrás por melhores salários.

Sasuke ペ ン ド ラ ゴ ン
Sasuke ペ ン ド ラ ゴ ン
Reply to  maria das graças valverde sena
1 , Agosto , 2020 17:08

Se fosse só isso msm empresa como madhouse ñ ia decair tanto assim ñ!

Aleksey K. "Лонелy Деемо"
1 , Agosto , 2020 17:07

“Temos um mercado local que historicamente explora o trabalhador e os submete a condições deploráveis de trabalho, será que isso tem alguma relação?” “Nah, isso deve ser culpa do contador”

É cada coisa que tenho que ler, como contador isso me pistola mais do que deveria, mas tbm, os gestores não querem entender de contabilidade, não querem ter contato com o contador pelo que a matéria evidência, ai fica difícil trabalhar né?

Don Perron
Don Perron
1 , Agosto , 2020 17:08

Vejo muita gente desacreditando na reportagem como se possuíssem mais conhecimento que os próprios investigadores do caso. Uma pergunta: vocês estão mesmos tão surpresos assim por descobrirem que é quase que uma regra geral dos patrões sempre darem o mínimo possível pra existência básica dos seus funcionários enquanto ficam com a grande maioria injustamente desproporcional dos lucros para si? Isso dai é livre mercado meus caros, ou você é patrão ou você tá ferrado.

Aleksey K. "Лонелy Деемо"
Reply to  Don Perron
3 , Agosto , 2020 13:25

Depende do porte e do nível de organização empresarial, pois de fato, quem sonega imposto tem margens altíssimas de lucro, vide o dono do mercadinho da esquina, da lojinha de roupa no centro. Agora se estamos falando de empresas consolidadas de capital aberto, que escrituram tudo certinho é só abrir a Demonstração de Valor Adicionado e vai ver pra onde que vai o lucro da empresa, a parte mais significativa vai para o governo. Então eu diria que ou você é funcionário público ou tá você ferrado.

Don Perron
Don Perron
Reply to  Aleksey K. "Лонелy Деемо"
6 , Agosto , 2020 12:57

Então você está me dizendo que donos de empresas gigantes que possuem mais dinheiro do que podem gastar em vida (literalmente) são pobres coitados e o dono do mercadinho da esquina é o vilão da história? Sério?

Chega um momento, em que o capital de uma empresa atinge um patamar tão alto que ele começa a se auto-alimentar automaticamente, caso não haja nenhum imprevisto extraordinário o lucro só tende a aumentar exponencialmente, agora pergunta: você acha que esse lucro exponencial é dividido justamente entre todos os funcionários da empresa que está lucrando ou vai tudo pro patrão? Se você reler a notícia vai obter a resposta.

Marcio Hoglhammer Moreira
Marcio Hoglhammer Moreira
3 , Agosto , 2020 13:24

Não duvido muito, a cultura da boa gerência existe em poucas empresas. E já trabalhei em empresa que foi ralo pq não soube gerenciar a perda de clientes.

luna
luna
3 , Agosto , 2020 13:24

que pais não investe no seu próprio entretenimento? se não fosse por isso nada disso estaria aqui