Mobile Suit Gundam: The Witch from Mercury: Episódio 09 – Será mesmo que a Aeriel é apenas uma máquina?

Artigo por Jonh Vini. Podem enviar os vossos artigos aqui.

Mais um episódio que mostra como essa série é fantástica, pois a série de acontecimentos que rolou aqui foi incrível, justamente por comprimir em um único episódio, uma quantidade abismal de informação que poderia se diluída em um arco de episódios, mas não ficando mandante, pelo contrário, esse episódio é extremamente dinâmico, muitas informações foram mostradas na tela, ambas importantes e ambas facilmente perceptíveis, como foi na introdução desse episódio onde nos é mostrado como era a relação dos personagens que foram foco do episódio antes da chegada da Suletta, onde vemos que o presidente tinha um certo interesse na Miorine.

Uma cena rara.
Uma cena rara.

O episódio foi basicamente o duelo pela Gund-Arm, isso era perceptível desde o primeiro momento onde o Presidente tenta convencer a Miorine fique debaixo da asa dele, algo que a própria nega, afinal de contas Gund-Arm é uma prova dela e para ela para mostrar que ela é muito mais que um rostinho bonito que sempre foi tratada, isso é uma característica legal da personagem que aparentemente vai inspirar muitos outros durante a obra.

Chamou pra brigar.
Chamou pra brigar.

Uma coisa que posso destacar no acordo do duelo além de ser um duelo em grupo, cujo os membros do lado da Miorine foram os mais corajosos integrantes da casa da Terra, ou seja, quase todos, foi a rixa entre a Renee, a integrante mais enérgica do “Harém” do presidente, com a Lilique, a integrante mais formosa da casa da terra, como repararam, usei aspas no harém, pois no decorrer do episódio fiquei em dúvida se as garotas tinham uma relação mais profunda com ele, já que as cenas deixaram a entender que elas não tinham uma relação mais tradicional, mas sim algo mais liberal entre ambas as partes, já que ambos eram como Idols da escola, enfim a rixa das duas citadas foi por causa do 12° namorado substituto da Renee que convidou a Lilique para sair e ouviu um não, sei que é algo nada importante, mas é interessante por mostrar como aqueles personagens são vivos, já que tempo urge contra obra.

Pelo jeito a lista é longa.
Pelo jeito a lista é longa.

Outro fato que me deixa confuso sobre esse harém é a relação da Mika com o presidente, provavelmente isso será melhor desenvolvido no futuro, mas por agora parece que ela está bastante desconfortável com isso, muito porque a casa dela acabou se envolvendo na conflito do presidente com Miorine, o bom que ela não foi a única a se impor contra ele, afinal de contas é raro momentos onde vemos a Suletta se impondo como foi contra o presidente, onde ela fala que defenderá e respeitar a Miorine, aliás essa cena mostrou como o presidente fica contrariado.

Respeito é bom e mantêm os dentes na boca.
Respeito é bom e mantêm os dentes na boca.

Mas nessa cena também marcou a igualdade das relações da Suletta e Guel com seus pais, pois ambos respeitam a tal ponto de agir de acordo com a vontade deles, essa correlação é boa, principalmente na cena mais tarde o pai do Guel conseguiu um cargo para ele numa empresa subsidiária, algo que vai contra vontade dele que também contrariado pela negação do pai em permitir pilotar novamente, provavelmente, aqui posso errar, vai se rebelar contra ele, então dar para imaginar que isso poderá acontecer com a Suletta num futuro.

Será que vai agir?
Será que vai agir?

Vocês sabem que é complicado comentar uma cena de batalha, principalmente um massacre que foi a primeira parte da batalha, naquele momento meio que já esperava que a Aeriel resolveria isso, por isso me surpreendi que a vitória foi pelas mãos da casa da Terra, porém dar para tirar duas coisas: primeiramente é saber que o GUND-Format possui um antídoto, tirando esse trocadilho é interessante saber que aquela luz se chama Antidote, pois é um equipamento que contramedida para um aparato militar que é o Gundam, mas o segundo que é mais importante foi aquele diálogo da Suletta com Aeriel logo após do Antidote, pois alimenta minha teoria que a Aeriel é uma máquina senciente que copiou a identidade da Suletta, pois foi ela que controlava a máquina enquanto a Aeriel estava sofrendo a influência do Antidote e tudo isso combinado com o diálogo dela que afirma que a Aeriel é uma pessoa, o que deixa todos, menos a Prospera que sabe do segredo e até chorou quando a Suletta tomou o controle, isso alimenta várias outras teorias, entre elas essa que vos falei.

Estranho
Estranho

Basicamente era isso que eu tinha para falar do episódio do anime da Bruxa de Mercúrio, aqui é Jonh Vini essa foi a minha review desta série, estou à espera dos vossos Feedbacks do episódio e da review para melhorar minha escrita para vocês, não se afobem pois arrependimento mata, vamos discutir pacificamente, sem puxar palavras de baixo calão já que como podem ver eu não desferir nenhuma contra vocês, fora que é saudável porque enriquece a vida de todos, dúvidas ou questionamentos da obra serão sanadas nos seus comentários e até mais.

Subscreve
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments