Netflix tem cerca de 80 projetos anime atualmente em produção

“Anime é muito importante. Acho que o mundo está finalmente a começar a perceber a grandeza do anime", "Das 80 produções de animação que fizemos, se conseguirmos fazer apenas dois ou três grandes sucessos que são vistos por mais fãs, então ganhamos"

Netflix tem cerca de 80 projetos anime atualmente em produção

Em declarações à FORBES Japan, o produtor Yoshiki Sakurai, da divisão de Anime da Netflix Japão, revelou que a companhia de streaming tem atualmente 80 projetos anime em produção.

No ano passado, mais de 100 milhões de lares em todo o mundo assistiram a anime na Netflix. Mais de 100 países e territórios em todo o mundo classificaram o anime entre os dez títulos mais populares. No Japão, cerca de metade dos cinco milhões de lares que usam a Netflix assistem a cerca de cinco horas de anime por mês. Em fevereiro de 2020, a empresa também anunciou parcerias de médio e longo prazo com seis criadores de anime populares, incluindo Yasuo Ohtagaki (Mobile Suit Gundam Thunderbolt) e Mari Yamazaki (Thermae Romae). Além disso, em outubro, a empresa ampliou o número de grandes produtoras de animação com as quais fez parceria para nove, e agora está a concentrar-se em obras originais do Japão.

O produtor-chefe de anime da Netflix, Yoshiki Sakurai, tem sido a força motriz por trás da estratégia de anime em rápida expansão da empresa. Ingressou na empresa em 2017, após trabalhar para uma produtora de animação. Naquela época, o número de pessoas que assistiam anime na Netflix era quase nulo. No entanto, diz ele, estava convencido de que o anime iria dominar o mundo. O que fez do anime Netflix um sucesso em todo o mundo? Falamos com o homem por trás do ‘turbilhão de anime Netflix’ em apenas três anos para descobrir.

Quando a Netflix se começou a concentrar em animação? A Netflix foi lançada no Japão em 2015. No ano seguinte, eles já começaram a falar em focar em anime. Mas, no início, a animação não ocupava uma posição muito forte na empresa. Eu tornei-me o primeiro produtor chefe do departamento de animação do Japão em 2017, mas eu era o único da equipa na época (risos), e mesmo dentro da empresa, quando se tratava de animação, a perceção era de que eu era alguém que lidava com coisas de nicho. Agora é uma categoria em rápido crescimento, vista por mais de 100 milhões de lares em todo o mundo e com uma audiência 1,5 vezes maior que no ano anterior. O tratamento que recebemos dentro da empresa também mudou e agora contamos com uma equipa de cerca de dez pessoas. Hoje, os funcionários costumam dizer-me: “Anime é muito importante. Acho que o mundo está finalmente a começar a perceber a grandeza do anime”.

Existem muitos títulos de anime disponíveis na Netflix agora. Como é decidido o género e o público-alvo? A maior força da Netflix é a sua capacidade de competir não com base em produções individuais, mas com base na força da sua organização geral. Nós concentramos-nos no “número de espectadores” e no “tempo de visualização”. Ou seja, o critério é a quantidade de pessoas que viram o produto final durante muito tempo. Neste momento, temos cerca de 80 produções de animação em vários estágios de planeamento, e estamos a pensar em como podemos equilibrar esses critérios em todos os nossos trabalhos de distribuição de anime, numa estratégia de matriz.

As produções de animação mais populares na Netflix são ficção científica, fantasia e batalha, portanto, prepararemos uma série de produções nesses gêneros. Se percebermos que temos sucesso aí, tentaremos desenvolver novos gêneros. Por exemplo, que tal shoujo ou comédia? Quando eu estava numa produtora, o que parecia diferente para mim era que toda a equipa tinha que se concentrar numa única produção de animação, e se ela falhasse, tudo se arruinava.

Na Netflix, às vezes até rodamos 80 produções diferentes ao mesmo tempo, então podemos competir nessa escala, então, em casos extremos, podemos perder metade e ganhar a outra metade. Das 80 produções de animação que fizemos, se conseguirmos fazer apenas dois ou três grandes sucessos que são vistos por mais fãs, então ganhamos. É uma grande vantagem poder escolher de forma lógica e flexível, por exemplo, não trabalhar num gênero que você acha que é “fraco” em termos de organização, ou focar numa área que está vaga na matriz para esse trabalho, ou para criar um projeto original porque não existem produções suficientes nesse gênero

Subscreve
Notify of
guest
9 Comentários
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
Juan Duarte
Juan Duarte
30 , Agosto , 2021 23:41

Acho que o importante é diferenciar o que é realmente produzido e o que é apenas licenciado. Infelizmente diferente da Crunchyroll e da Funimation, eles não criam um linha que separa isso e querem vender tudo que sai no streaming deles como uma produção deles.. E sim, os produzidos dão muita dor de cabeça.

Ainda me pergunto como eles cagaram o anime sobre o Yakuza que é dono de casa. O mangá era bastante popular e tinha uma serie live-action que tava fazendo sucesso. Era só fazer um anime decente e pronto.

Joe
Joe
30 , Agosto , 2021 22:16

A maioria em 3D, pode anotar.

CaioVictorFA
CaioVictorFA
30 , Agosto , 2021 22:24

O difícil é uma produção da Netflix ser boa.

classic_naruto
classic_naruto
Reply to  CaioVictorFA
1 , Setembro , 2021 13:25

o filme nightmare of the wolf ta top animação fluida como castlevania

fundashi666
fundashi666
30 , Agosto , 2021 22:53

A maioria vai ser ruim

⚡Spark⚡
⚡Spark⚡
30 , Agosto , 2021 23:30

A maioria vai ser em CGI

King Lion 2019
King Lion 2019
30 , Agosto , 2021 22:19

“Das 80 produções de animação que fizemos, se conseguirmos fazer apenas dois ou três grandes sucessos que são vistos por mais fãs, então ganhamos””

Traduzindo: Foda-se se 77 animes são uma porcaria, o que queremos são 2 ou 3 bons.

Nuno Alves
Nuno Alves
3 , Setembro , 2021 8:42

Credo…

Ronanfalcon
Ronanfalcon
23 , Setembro , 2021 22:36

PÉSSIMA noticia… não devia nem exibir…