Os animes mais bizarros que eu já vi: Jonh Vini

Artigo enviado por Jonh Vini.

Vivendo muito tempo nesse universo da animação é fácil achar uma ou outra obra que é bastante bizarra até mesmo para o seu meio, dos grandes trends como Boku no Pico e Otome Dori até os mais misteriosos como Zettaizetsumei Dangerous Jii-san, esse eu tive de pesquisar,  sempre existem em alguma temporada, com essa prerrogativa eu, Jonh Vini, trago uma lista de animes bizarros para mim, com minha ordinária opinião pessoal, se você gostou de algum desses me desculpe mas para mim tal obra foi esquisita.

 

Inu to Hasami wa Tsukaiyou

Título em Inglês: Dog & Scissors

Diretor: Takahashi Yukio (7 Seeds)

Estúdio: Gonzo

Quando foi lançado: de julho a setembro de 2013

Episódio (assistido/total):5/12

Primeiramente esse foi o segundo anime que eu assisti sabendo que é anime, pois o primeiro foi Mirai Nikki, por procurar algo dentro do gênero acabei achando essa obra, que agora acho que é genérico, mas na época justamente pela minha nula bagagem achei bizarro, pois a história acompanha um otaku de livros que reencarnar num cachorro e olha que não foi para outro mundo, vide múltiplos protagonistas de Isekai, mas foi adotado pela sua autora favorita que a propósito é obcecada por tesouras.

Como disse previamente esse foi meu segundo anime e esperava algo bem próximo a Mirai Nikki, tanto que esperei cinco episódios para ver sangue, na época eu tinha quinze anos e poucos meses, ou seja esperava algo “adulto”, que no fim se mostrou algo totalmente aleatório.

 

18if

Título em Inglês:18if

Diretor: Morimoto Kouji (Rinshi!! Ekoda-chan)

Estúdio: Gonzo

Quando foi lançado: De julho a setembro de 2017

Episódio (assistido/total):13/13

Esse anime entra fácil em qualquer lista de animes bizarros e nem tanto pela história que parecia interessante, que é acompanhar o jovem Tsukishiro Haruto no mundo de sonhos tentando salvar a donzela do episódio para evitar que o mundo seja destruído pela segunda pecadora, mas o principal motivo é a quantidade de diretores diferentes, praticamente um por episódio, que foi algo até bom por se pensarmos bem tudo se passa em um sonho, mas o abstrato não fica apenas no visual.

Por incrível que pareça eu recomendo esse anime, principalmente para assistir antes de dormir, mesmo que se pareça denso essa obra no final não vale a pena de ser assistida com toda sua concentração.

 

Valkyrie Drive: Mermaid

Título em Inglês: Valkyrie Drive: Mermaid

Diretor: Kaneko Hiraku (Seikon no Qwaser, Nande Koko ni Sensei ga? e Tsurezure Children)

Estúdio: ARMS

Quando foi lançado: de outubro até dezembro de 2015

Episódio (assistido/total):12/12

Esquentando as coisas temos Valkyrie Drive: Mermaid, esse anime nos apresenta o universo Valkyrie Drive que é basicamente um God Eater que troca os Aragamis por garotas hiper-sexualizadas que se tornam armas, basicamente explica como esse anime entra na minha lista mas não foi apenas isso pois temos disputas políticas e batalhas, em um episódio o resto é apenas cenas estáticas de troca de tiros, fora que o conceito é quebrado pois segundo a franquia só garotas pode se transformar em armas e controlar as mesmas porque elas possui uma mutação no cromossomo X, sim apenas isso, olha que eu não citarei os especiais que aí sim Valkyrie Drive se transforma em um hentai Yuri sem censura.

Eu assisti esse anime na temporada de estreia para quebrar meu preconceito com o gênero, um grande erro meu, o que posso tirar desse anime é justamente que fanservice vende independente que o produto seja bom, mesmo que seu diretor seja bom (para Ecchis).

 

Kodomo no Jikan (2000)

Título em Inglês: A forbidden time

Diretor: Mikan Fuyuno (Merc Storia, apenas o storyboard)

Estúdio: ???

Quando foi lançado: de dezembro de 2000 até dezembro de 2002

Episódio (assistido/total):3/7

Finalmente adentrando no conteúdo adulto temos Kodomo no Jikan que diferente do seu homônimo lançado em 2007 cujo o plot é justamente um professor tentando fugir da cadeira por causa de suas estudantes do ensino fundamental I querem relacionar com ele, mas é algo parecido pois trocando o professor por uma babá e o gênero das crianças temos A Forbidden Time, irei citá-lo assim, basicamente essa obra me chocou por causa do fetiche abordado, que além de ter Shotacon, existe humilhação e abuso de poder dos garotos para sua cuidadora.

A Forbidden Time foi uma obra que corri atrás logo após de ver Discipline para começar a aumentar minha biblioteca de obras adultas, óbvio que na época não sabia como era dividido as Tags dessas produções e diferente de muitos que tiveram esse choque com Boku no Pico, A Forbidden Time é para mim uma obra maldita.

 

Fate/kaleid liner PrismaIllya

Título em Inglês: Fate/kaleid liner Prisma Illya

Diretor: Oomura Shin (WataMote, Rakudai Kishi no cavalary, Imouto Sae Ireba II e Baka to Test)

Estúdio: Silver Link

Quando foi lançado: De Julho a Setembro de 2013 (1° Temporada), De Julho a Setembro 2014 e 2015 (2° Temporada) e Detetive Julho a Setembro de 2016 (3° Temporada)

Episódio(assistido/total): 42/42

Imagine misturar Sakura Cardcaptor com Fate/Stay Night, conseguiu? se não conseguiu então assista Fate/kaleid é quebre esse medo, esse anime entra nessa lista justamente pelo que falei antes e também pelo apelo sexual exacerbado nas personagens principais, antes que vocês reclamarem sobre minha reclamação(redundância on) eu assisti esse anime para me expandir ainda mais dentro do universo Fate e Illyasviel sempre será uma fofa e sofrida garotinha imaculada, tanto que a primeira temporada não temos tanto “problema” pois o plot parecia bastante com Sakura , mas logo no início da segunda temporada finalmente aparece o elemento fundamental de Fate: a troca de mana.

Fate/kaleid de fato é uma série Mahou Shoujo adulta, mas a “maturidade” da série é diferente de Madoka Magica e seus pupilos, a série é boa, principalmente para fãs de Fate, mas caso você não conheça a série recomendo que não comece com essa obra.

 

Bokusatsu Tenshi Dokuro-chan

Título em Inglês: Bludgeoning Angel Dokuro-chan

Diretor: Mizushima Tsutomu (xxxHolic, Shirobako, Girls und Panzer e Kouya no Kotobuki Hikoutai)

Estúdio: Hal Film Maker

Quando foi lançado: De março a setembro de 2005 (1°Temporada) e de agosto a novembro de 2011(2°Temporada)

Episódio (assistido/total): 6/6

Mais um dos obrigatórios estarem nessa lista pois Dokuro-chan é definição clássica de um Non-sense pois tirando a sinopse inicial não temos nada além de seis episódios de piadas padrão japonês, ou seja extremo do extremo, a série por si só não fez tanto sucesso no Japão mas caiu no gosto do ocidente, tanto que a “segunda temporada” foi produzida graças a popularidade worldwide, que posso comentar desse anime é justamente suas piadas extremamente engraçadas.

 

Serial Experiments Lain

Título em Inglês: Serial Experiments Lain

Diretor: Nakamura Ryuutarou (Kino no Tabi, Sakura Wars e Ghost Hound)

Estúdio: Triangle Staff

Quando foi lançado: De julho a setembro de 1998

Episódio(assistido/total): 8/13

Por fim vamos falar de um anime bastante experimental, eu assistir Lain justamente no meu “começo da vida” de otaku para aumentar o meu “nível” erudito nesse nicho, vulgo se tornar Lorde Inglês, e como vocês viram eu não conseguir se acabar essa série, mesmo com uma história bastante atual o que me queixo é justamente a direção durante os episódios que é de fato psicodélico e confuso, tanto que fizera-me dropar essa série no meio.

Bem essa foi a minha lista de animes bizarros, não necessariamente ruim mas me marcaram pelas suas excentricidades, basicamente era isso que queria falar, aqui é Jonh Vini e estou à espera de vossos Feedbacks e até mais.