KADOKAWA quer produzir 40 novos animes por ano

Após toda a polémica envolvendo um suposto suborno para patrocínio olímpico por parte da Kadokawa, o jornal japonês Mainichi Shimbun vem revelar que o presidente da Kadokawa, Tsuguhiko Kadokawa (79 anos), pretende demitir-se.

A Kadokawa não confirmou oficialmente a renúncia, mas publicou um comunicado de imprensa sobre a acusação, que afirmou:

Levamos esse assunto muito a sério e pedimos desculpas a todos os envolvidos, incluindo os nossos leitores, clientes, autores, criadores, parceiros de negócios, acionistas e investidores pelo inconveniente considerável que este assunto causou.

A Kadokawa é suspeita de pagar cerca de 69 milhões de ienes (480 mil dólares) a uma consultoria ligada a Haruyuki Takahashi, que foi preso em agosto passado por suspeita de aceitar subornos de empresas para garantir o seu patrocínio nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

A empresa pertencia a Kazumasa Fukami, que já trabalhou com Takahashi na Dentsu Inc. antes de Takahashi se tornar membro do comité organizador olímpico. Takahashi supostamente usou a sua rede de contactos na Dentsu, que o comité organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio encomendou para selecionar e lidar com os patrocinadores, para garantir a posição da Kadokawa.

A Kadokawa tornou-se uma “patrocinadora oficial” dos Jogos em abril de 2019 e publicou os programas oficiais e livros de resultados. Segundo fontes ligadas à investigação, a Kadokawa assinou um acordo com a consultoria para pagar 69 milhões de ienes em 10 parcelas a partir de maio de 2019. Acredita-se que uma parte do dinheiro tenha sido transferida para Takahashi.

Subscreve
Notify of
guest

1 Comentário
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
fundashi666D
fundashi666
4 , Outubro , 2022 18:20

Se fudeu kkkkkkkkk