Programa de treino de animadores “Anime no Tane” revela 4 projetos para 2022

A Agência de Assuntos Culturais do governo japonês anunciou os quatro estúdios que participarão na edição de 2022 do seu programa “Anime no Tane” para treinar jovens animadores.

  • Estúdio: IMAGICA Digitalscape
  • Título: “Tenjin”
  • Uma jovem chamada Miru e Ran, um menino que apareceu antes de Miru, embarcam numa aventura num mundo alternativo – mas algo trágico os espera…
  • Diretor: Noriyuki Fukuda
  • Produtor: Tomoya Iwasawa
  • Alvo de treino: animadores intermédios, animadores principais, animadores 3DCG

  • Estúdio: Studio Elle
  • Título: “Rockin’ Oyone”
  • Oyone, que se mudou para um lar de idosos, forma uma banda com os outros residentes idosos. Ela revive as memórias da sua juventude através de um concerto na noite de Natal.
  • Diretor: Akira Shigino
  • Produtor: Suguru Shakagōri
  • Alvo de treino: animadores intermédios, animadores principais, avanços de produção, produtores

  • Estúdio: Production +h.
  • Título: “Space Camper Chicchi” (“Uchū Camper Chicchi”)
  • Chicchi, uma trabalhadora de escritório comum que trabalha no Setor Comercial II do sistema solar, dirige-se a um acampamento espacial para passar férias. No entanto, ela despenha-se num planeta que é um “cemitério” para naves.
  • Diretor: Masatsugu Arakawa
  • Produtor: Fuminori Honda
  • Alvo de treino: animadores intermédios, animadores principais, produtores

  • Estúdio: Lesprit
  • Título: “Kirakira Kirari☆”
  • Uma menina misteriosa aparece de repente diante de Kirari, uma tímida estudante que prefere não fazer nada além de desenhar. A menina misteriosa arrasta Kirari para o mundo exterior, e elas desenham várias coisas juntas pela primeira vez.
  • Diretor: Tomohiro Tsukimisato
  • Produtor: Kanako Shimizu
  • Alvo de treino: animadores intermédios, animadores principais, produtores

Cada um dos estúdios está a produzir um projeto de animação de sete a 10 minutos de duração. Os trabalhos visam elevar o nível de habilidade dos animadores existentes e educar aspirantes a animadores.

A agência lançou este projeto em 2010 sob o nome de “Anime Mirai“, com o objetivo de fomentar o crescimento dos estúdios de animação nacionais e lidar com a preocupação de que mais do processo de animação japonesa esteja a ser terceirizado no exterior. O projeto foi posteriormente renomeado para Anime Tamago. O projeto gerou trabalhos como Little Witch Academia, Death Billiards (que inspirou a série anime Death Parade) e Ongaku Shōjo.

Subscreve
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments