Protestos no Japão contra a série Dropout Idol Fruit Tart

Campanha o Melhor do Japão

Protestos Dropout Idol Fruit Tart

Ontem, dia 6 de março, um grupo de japoneses fez um protesto contra a adaptação para série anime do mangá Ochikobore Fruit Tart (Dropout Idol Fruit Tart) de Sou Hamayumiba.

Nos seus banners podemos ler:

A cidade de Koganei, na Prefeitura de Tóquio, está a tentar revitalizar a sua economia colaborando com um anime que não pode ser mostrado a crianças, porque mostra meninas do ensino básico e médio de cueca!.

Em baixo um fã do anime mostrou alguns dos folhetos que eles estavam a distribuir no protesto.

Consegui obter estes folhetos que eles estão a distribuir, para que possam ver o empenho com que estão a fazer este protesto.

A série estreou no Japão durante a temporada de outono de 2020 e teve um total de doze episódios.

A animação é da responsabilidade do estúdio (My Teen Romantic Comedy SNAFU TOO!, This Art Club Has a Problem!, Dagashi Kashi), a direção é de Keiichiro Kawaguchi (Island, Million Doll, Please tell me! Galko-chan), a história é de Tatsuya Takahashi (Katana Maidens: Toji no Miko, Ms. Koizumi loves ramen noodles) e o design de personagens é de Sumie Kinoshita (Forest of Piano, Girlish Number).

No site oficial podemos ler:

Quarto dormitório da Rat Production (comumente conhecido como Nezumi-sou), o lugar onde moram idols que desistiram; a ex-atriz infantil Sekino Roko, a música Nukui Hayu e a modelo Maehara Nina. Sakura Ino, que sempre sonhou em tornar-se uma ídol, muda-se para lá. Ao mesmo tempo, é tomada a decisão de demolir o dormitório. Devido ao projeto lançado pelo gerente Kajino Hoho, as ocupantes do dormitório “Ochikobore Fruit Tart” formam um novo grupo de idols chamado “Fruit Tart” e iniciam as suas atividades para pagar uma dívida de cem milhões de ienes.

FONTEYaraon!
Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.