Review ao 1º episódio de Black Clover!

Mada, Mada, Mada daaaaaaaaaa!!!” (Well, esta é a frase mais ouvida no 1º episódio de Black Clover!!!!)

E ficamos já a saber também que este ano festeja-se o 5º aniversário do seu manga, criado por Yūki Tabata, e reproduzido para animação desde 2017, pelo estúdio Pierrot (dos criadores de Naruto e Bleach, como muitos já conhecem!). Segundo a Crunchyroll, Black Clover encontra-se no top dos animes mais populares.

No entanto, a grande pergunta é: como é que ainda não conheces Black Clover?

Se vocês forem como eu, para além dos cartazes promocionais da animação, o 1º episódio de um anime conta imenso para decidir se vale a pena continuar a saga!

Bem, para começar, a história é muito semelhante à do Naruto (o que por si só já atrai os fãs deste protagonista para o enredo que possui Asta e Yuno como personagens principais). Na verdade, podemos ver semelhanças entre Asta e Naruto (jovens muito esforçados e determinados, um pouco desleixados e muito expressivos, mas que à vista de todos têm pouco ou nenhum talento) e Yuno e Sasuke (jovens prodígios, introvertidos, com dificuldades para demonstrarem emoções, em quem as pessoas acreditam que possam atingir grandes feitos). Ou seja, é de prever que estes dois serão rivais e que várias cenas mostrarão as grandes diferenças entre eles! 

No Reino Clover, toda a gente usa magia para tudo (como é possível ver ao longo de todo o episódio), seja no trabalho ou em casa. Isso faz com que Asta, um rapaz de 15 anos que ainda não consegue usar magia, seja gozado por todos, desde as crianças do orfanato até aos presentes na Cerimónia de entrega dos Grimórios (onde todos os jovens a partir dos 15 anos podem receber o seu Grimório para aprimorar os seus poderes mágicos). Pelo contrário, Yuno (também com 15 anos) é bastante talentoso e elogiado por todos do seu orfanato, pois acreditam que ele se irá tornar num mago muito poderoso. 

E é aqui que a audiência se divide!! Temos os fãs de Yuno, que o admiram pela sua postura regrada e contida, com fortes poderes mágicos de origem “Ar”, capaz de rivalizar e ainda ultrapassar Asta; e temos os fãs de Asta, que suportam a sua atitude super extrovertida, sempre aos berros, e sem nunca desistir nem recuar aos desafios, mostrando ser muito poderoso pela sua forma física, pois ele treina o corpo todos os dias, para ultrapassar os seus limites. 

Estas divergências podem ser acompanhadas pelo episódio, até ao momento da Cerimónia dos Grimórios. Aqui, mais uma vez é enaltecida a grandiosidade de Yuno quando este recebe um grimório muito especial, o Trevo de 4 Folhas (lendário, que corresponde ao grimório que o 1º Rei Mago recebeu, e simboliza muito poder e boa sorte). Por outro lado, Asta é ridicularizado em frente de todos quando é o único a não receber um grimório. Bem, nesta altura já estamos todos com pena do Asta por ele não ter recebido nada, no entanto, ele próprio nos dá força, pois mostra (através do seu treino, logo após a cerimónia) que não vai desistir do seu sonho, tornar-se Rei Mago!!! Enquanto Asta está focado em treinar para se tornar forte e conseguir um grimório, Yuno é apanhado por outros jovens que se acham melhores do que ele e entram em confronto! Mas Yuno, proponente, derrota-os mesmo sem usar o seu grimório! Só que, no meio desta confusão, surge um criminoso (ex-Cavaleiro Mágico), que vem à procura do Trevo de 4 Folhas! Yuno está em apuros, numa luta que sente que não consegue ganhar! Asta aparece feito herói, mas sempre trapalhão e desajeitado! Ele é encurralado pelo criminoso, pois este é muito forte! E nisto, vem a parte triste, já que Asta descobre que não tem qualquer tipo de magia dentro dele!!! Quase derrotado e sem motivação (depois de descobrir que é o único que não possui magia), prestes a desistir, Yuno considera-o um rival e dá forças a Asta (com flashbackes de quando eles eram pequenos)! Depois desta cena emotiva, Asta revolta-se consigo mesmo, levanta-se e, no momento, surge um grimório escuro e velho com um trevo de 5 folhas!! Este Grimório é muito badass, com uma história por trás, pois em Clover acreditam que nele reside um demónio (é o que reza a lenda)

E assim acaba o episódio, com todo este hype do Asta recebendo finalmente um grimório mesmo sem magia!!! 

Veredito: acho que vale a pena ver!! Embora o tema possa ser semelhante ao de Naruto, acho que é sempre bom debater sobre as questões de autoconfiança, resiliência, dedicação e prodígio vs esforço, pois se quisermos podemos mudar o nosso destino! A construção das personagens está engraçada, e apesar do Asta parecer irritante por estar sempre a gritar, com os restantes episódios uma pessoa até acha muita piada e ainda dá mais vontade de ver! A banda sonora também é altamente e enquadra-se bem com as várias cenas!! O design é super bonito e cativante!!