SSSS.Gridman – Análise anime

4

SSSS.Gridman – Ep. 02: Questionando coisas atuais

A Temporada de Outono chegou ao fim e recentemente foi exibido o decimo segundo e último episódio de SSSS.Gridman. Esta obra original é baseada na série Tokusatsu Denkou Choujin Gridman (Gridman the Hyper Agent), que foi produzido pela Tsuburaya Productions e exibida na TV japonesa entre abril de 1993 e janeiro de 1994, a série é animada pelo estúdio Trigger em parceria com a Tsuburaya Productions (Ultraman), a direção é de Akira Amemiya (Inferno Cop, Ninja Slayer), com roteiros de Keiichi Hasegawa (Rage of Bahamut Genesis, 009-1: The End of the Beginning, Zoids) e o design de personagens de Masayuki Gotou (Baton, Ultraman).

O anime segue a história de Yūta Hibiki, um estudante do primeiro ano do ensino médio que mora em Tsutsujidai, que acorda um dia para descobrir que perdeu as suas memórias. E ele conhece o “Hyper Agent Gridman” de um antigo computador. Gridman diz que Yūta tem uma missão que ele deve cumprir, e Yūta parte para encontrar o significado dessas palavras e a sua perda de memória. Os amigos de Yūta – Shō Utsumi, Rikka Takarada e Akane Shinjō – ajudavam-no e passam os seus dias com ele. Mas, os seus dias tranquilos são repentinamente e facilmente esmagados com a aparência de kaijū.

Mesmo aparentando ser um anime com uma historia simples envolvendo lutas entre seres gigantes, Gridman possui muitas camadas falando sobre sentimentos e humanidade. Estas camadas são o que realmente fazem o diferencial na série e são trabalhadas de uma forma magnifica e com um roteiro muito bem trabalhado. No decorrer do anime estas camadas são expostas através das ações dos personagens e na forma como eles vão crescendo de acordo com os episódios e mesmo a mais simples das ações tem um grande significado.

Algumas das camadas expostas pela série são relacionadas a problemas de comunicação pessoal, coisas que poderiam ser resolvidas com mais facilidades se indivíduos parassem por um instante para ouvir um ao outro, não escondesse informação que é essencial mesmo aparentando ser uma coisa pequena ou se impusesse de forma mais firme diante de determinada situação. Por utilizar de personagens adolescentes o anime consegue trabalhar estes assuntos de uma forma que utiliza a rotina deles como pano de fundo, até descobrirmos no ultimo episódio que o real segredo por trás da série é que ela pode ser utilizada como uma grande analogia para falar sobre problemas de relacionamento pessoal ou de socialização.

SSSS.Gridman – Ep. 06: Humanos e deuses

Falando dos personagens, é interessante ver como o roteiro da série utilizou Yūta Hibiki para servir como o héroi sem memoria para esconder o verdadeiro personagem principal do anime e servir como a base para os acontecimento das ações dos outros personagens. Mesmo que no final do anime descobrimos o que é o personagem de verdade, suas ações anteriores ainda possuem uma grande importância para a decisão final de Rikka Takarada.

Rikka Takarada é a personagem que ganhou um grande desenvolvimento no decorrer dos episódios, no inicio do anime a personagem aparentava não querer sair do lugar comum e no decorrer da série vemos a personagem se entrosando mais em diversas situações fora do seu lugar comum até chegarmos ao ponto de vermos ela tomando a iniciativa diante sobre a questão que estava ocorrendo com Akane Shinjō. Mesmo sendo um personagem que serve para “explicar” como funciona os conceitos dos Tokusatsu, Shō Utsumi acaba ilustrando o que seria os Otaku com problemas de relacionamento com garotas ou para realizar ações incomuns de seu “mundinho” (como pedir desculpas por algo). Apesar do personagem demonstrar ser menos desenvolvido, é a partir dele que surge a liga que une o grupo principal.

Akane Shinjō acaba sendo o ponto fora da curva dentro desta série, primeiramente por ela ser a verdadeira personagem principal da série e tudo se passar dentro de sua própria mente como uma adolescente no mundo real, e que provavelmente possui diversas das falhas que todo jovem pode ter neste momento que pode ser uma montanha russa sentimental. Segundo que todas as ações da personagem são relacionadas a coisas que ela não gosta, sejá outras pessoas ou acontecimentos, e ela acaba se deixando levar por desejos egoístas ao ponto de querer exterminar o que não gosta em vez de achar uma outra solução para “concertar” este lado ruim que está na outra pessoa ou nela mesma. A forma como toda a historia da personagem é desenvolvida serve para mostrar principalmente os desejos que ela quer conquistar de forma fácil, porém este tipo de coisas na vida real pode significar para muitas pessoas uma dificuldade para ser conquistada pelas vias naturais. A manipulação feita por Alexis Kerib acaba servindo para simbolizar o que os sentimentos ruins podem fazer com uma pessoa e os Kaijū acabam sendo a personificação destes sentimentos direcionados a algo, alguma pessoa, ou até mesmo para si próprio. 

Os personagens coadjuvantes do anime servem com o proposito de serem um simples apoio, mas as ações deles servem para ajudar no desenvolvimento dos personagens destaque da série, com exceção da aparição dos personagens da Neon Genesis High School, que funciona muito bem para explicar o surgimento dos Power Up que serão utilizados por Gridman. Já Anti acaba sendo o personagem que é um lado contrario de Akane e que, mesmo sendo uma criação dela, ele acaba se voltando ao lado de Gridman após conhecer o lado da bondade das outras pessoas.

SSSS.Gridman – Ep. 01: Um início com muitas referências

O anime funciona muito bem como homenagem as séries Tokusatsu da Tsuburaya Productions, incluindo a franquia Ultraman (que ira ganhar seu próprio anime em 2019), e como auto homenagem pelos 25 anos de Denkou Choujin Gridman. O uso do estilo de roteiro padrão de Tokusatsu (episódio com um desenrolamento e no final uma luta contra um monstro gigante) é algo que tem um motivo para existir dentro da série e isso funciona muito bem vendo a série como um todo e com a analogia que ela está mostrando. A fotografia da série consegue emular na tela o mesmo estilo fotográfico que é utilizado nas séries da franquia Ultraman e existe um peso em diversos dos Kaijū que aparecem no decorrer do anime.

A animação da série como um todo é extremamente satisfatória, existe muito do estilo visual do estúdio Trigger, mas em cenas mais “comuns” é possível ver um tom de direção mais artística e com momentos mais contemplativos. A edição do anime é outro ponto forte da série principalmente com o dinamismo que existe mesmo nos momentos mais lentos, as cenas de luta de Gridman contra os Kaijū sempre se eleva para momentos com tons mais épicos e com a inclusão da musica tema da abertura em diversos episódio (algo que referencial também as séries Tokusatsu). O elenco de voz do anime é um ponto a favor da série, principalmente a atuação de voz das personagens femininas que para mim soaram muito naturais.

No geral, SSSS.Gridman é um anime que funciona muito bem graças ao bom trabalho de roteiro e desenvolvimento dos personagens para fazer uma analogia e mostrar problemas de desenvolvimento pessoal que ocorrem com adolescentes (mas que podem acontecer em qualquer idade). A animação funciona muito bem e homenageia de forma satisfatória os Tokusatsu japoneses e fazendo auto referência a série Tokusatsu Denkou Choujin Gridman, com uma ótima fotografia e excelente elenco de voz.

SSSS.Gridman_Ep_05_Passeio_escolar