Dois políticos no Peru fazem cosplay para obter o voto dos otakus

Dois políticos no Peru fazem cosplay para obter o voto dos otakus

A agência de notícias EFE traçou um perfil dos políticos peruanos Jorge Hugo Romero e Milagros Juárez que têm uma estratégia peculiar para conseguir votos dos jovens: fazer cosplay. Jorge Hugo Romero, que é membro do Partido Popular Cristão do Peru (PPC), tornou-se viral por se vestir como um membro dos Akatuski da popular franquia Naruto. O político afirmou que escolheu este traje porque “são ninjas renegados, que decidem organizar-se contra as forças corruptas que causaram destruição e guerra”.

Romero disse à EFE que o seu “caminho ninja” começou há onze anos quando ele começou a servir no Partido Popular Cristão.

Antes eu odiava a política, até perceber que, se não participasse nela, estaria a deixar os corruptos a continuar a tomar decisões.

Tal como outros jovens, salientou que se sentia desligado da política, pelo que decidiu abordar os jovens com um meio com o qual se identificassem: o anime. Ele disse que quer criar uma “aliança shinobi” por meio do Parlamento Andino. Se eleito para o parlamento, ele promete uma lei para que todos os diplomas universitários sejam válidos nos países da “aliança”, que é formada por Bolívia, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela.

Representando uma postura mais etnocêntrica, Milagros Juárez, candidata do partido nacionalista União pelo Peru (UPP), ficou famosa no TikTok pelas suas publicações com cosplay de Asuka de Neon Genesis Evangelion e a cantar a mítica canção “A Cruel Angel’s Thesis”.

Ela alegou estar farta de políticos “corretos” que usam terno e gravata enquanto perpetuam a corrupção.

Dizem que são sérios porque se vestem com elegância, mas quando chegam ao poder roubam e acabam decepcionando a população.

Juárez está a fazer campanha com uma proposta para deportar estrangeiros desempregados que cometeram crimes.

Não teremos paciência com quem continua cometendo crimes e nos tira a paz de espírito. Adotei a estética “otaku” porque é a minha forma de comunicar as coisas, mas a minha mensagem vai para as classes trabalhadoras, mães solteiras e jovens.

Segundo Benjamin Edwards, diretor da Sociedade Peruana de Marketing, o fenómeno ainda é um tanto incomum na América Latina, mas os políticos que o utilizam são inovadores e corajosos.

Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.