AniVenture 2011 – Santa Catarina – Brasil

 

Nos dias 14 e 15 de maio aconteceu na cidade de Itajaí (Santa Catarina – Brasil), o 5º AniVenture. O evento, idealizado por Rodrigo “Macks” e Yuri Nyanko, aconteceu no Colégio Salesiano no centro da cidade. O AniVenture é um dos eventos mais famosos do sul do país e está, a cada edição, sendo mais aprimorado por seus organizadores.

Além das clássicas atrações e atividades como Concurso de cosplay, Animekê, Jogos (videogames e RPG), Gamequiz e estandes de produtos, o evento ofereceu ainda a Vila AnniVennturiah. A Vila AnniVennturiah foi inicialmente criada em um fórum de discussões para a troca de idéias e informações entre os frequentadores do evento e acabou sendo ambientada fisicamente com locais temáticos espalhados pelo Colégio Salesiano. Contou também com a presença do grupo de pesquisa medieval SCAM.

Aconteceu também a Gincana Caça ao Tesouro, onde as equipes tiveram que participar de provas como corridas, mímicas entre outras tarefas.

Houve uma palestra com Wendel Bezerra, dublador brasileiro do personagens Goku, Bob Esponja, Edward (Crepúsculo), Samwise Gamgee (Senhor dos Anéis) entre outros.

O AniVenture sediou uma das seletivas da região Sul do Brasil da classificação para a final do YCC Brazil, que acontecerá no evento Anime Friends ainda esse ano. O YCC – Yamato Cosplay Cup é a maior competição individual de cosplay do país.

Quem conquistou a vaga para o YCC, no AniVenture, foi Pedro “Andy”, com cosplay de Regulus de Leão, de Saint Seiya Lost Canvas, com apresentação individual.

O evento também contou com shows de Rodrigo Rossi, das bandas Ryokan e Shibuya Rock Stars.

(Agradecimentos especiais aos coordenadores e aos apresentadores do AniVenture: Macks, Nyanko, Black, Massami, Ferio, Anderson, Shawan, Hyuuga, Demian, Nino, Lupina, Ruko, Jrrhack, Shigeharu, Agile, Kbum e Michael Siqueira).

Abaixo uma entrevista com Gisele “Alandria”, cosplayer e vencedora do 2º lugar da categoria individual do evento.

Entrevista com Gisele “Alandria”.

OtakuPT: Quais foram as atividades mais interessantes no evento?

Alandria: O concurso de cosplay foi particularmente bom porque, devido à seletiva YCC, a tendência foi haver um empenho maior nesse sentido. As atrações de palco em geral foram muito boas, mas vi o público agitar bastante com Rodrigo Rossi e com Wendel Bezerra. Outro destaque, na minha opinião, foram os Quizzes (Music, Game e Nostalgia), todos bem elaborados e voltados a vários tipos de fãs. O Quest Center, atração temática do evento em que os participantes cumprem “missões” em troca de brindes, vem ganhando cada vez mais destaque. Não pode ficar de fora a Gincana, atividade tradicional e “alma” do evento, muito procurada a cada edição.

OtakuPT: Quem venceu os desfiles de cosplay?

Alandria: Infelizmente não acompanhei os resultados para a categoria Grupo, mas os demais foram os seguintes:

Individual:

1º. Lugar: Pedro “Andy”, com cosplay de Regulus de Leão, de Saint Seiya Lost Canvas (conquistou a vaga YCC)

2º. Lugar: Gisele “Alandria” (por acaso, eu), com cosplay de Flute, da versão mangá de Violinist of Hameln

3º. Lugar: Sabrina “Ruky”, com cosplay de Bayonetta, do game Bayonetta

Desfile:

1º. Lugar: Pedro “Andy”, com cosplay de Regulus de Leão, de Saint Seiya Lost Canvas

2º. Lugar: Cosplayer do qual infelizmente não me recordo o nome, como Auron, do game Final Fantasy X

3º. Lugar: Aline “Lini Moon”, com cosplay de Rozalin, do game Disgaea 2

OtakuPT: Qual foi a sua impressão do evento em geral?

Alandria: O evento foi muito bem-sucedido, e evoluiu bastante de 2010 para cá, especialmente com um maior domínio do espaço do Colégio Salesiano. Havia atrações variadas, de forma a manter entretidos os mais diversos tipos de visitantes. Muito organizado, o evento fez as regras valerem, transmitindo confiança. Também houve um notável esforço em orientar e sanar dúvidas do público quando necessário, e a equipe de staffs era bem informada e atenciosa. Vale destacar a atenção aos pequenos detalhes que fizeram diferença, como a decoração do evento e a comunicação visual.

OtakuPT: O que houve de muito bom e de diferencial no evento, e o que pode ser melhorado para as próximas edições?

Alandria: Acho que o principal diferencial do evento é o respeito com o público e a dedicação de todos os seus idealizadores em conceber um evento genuinamente divertido por si só. É cada vez mais comum ouvir de frequentadores de outros eventos que “a graça é ir para encontrar os amigos”, mas o AniVenture não se contenta em ficar limitado a isso, o que é muito positivo. Desde a pessoa que está se desiludindo com eventos, até a pessoa que frequentava no passado e quer experimentar conhecer os eventos atuais, o AniVenture é capaz de ser interessante para todo tipo de fã.

Outra coisa muito boa do evento que merece ser mencionada é a busca constante por serviços e atrações diferentes e alternativas. O já mencionado Quest Center, por exemplo, é uma atividade interativa e uma excelente opção entre uma atração fixa e outra. Existem várias atividades simultâneas possíveis para que o público não fique “à toa” quando a programação priincipal não lhe interessa. O Anime Shoots também é muito interessante, porque enquanto a maioria dos fotógrafos vai aos eventos em busca apenas dos cosplayers (embora caiba reforçar que o Book Cosplay, gratuito e com estúdio, é de ótima qualidade), o AniVenture investe em registrar imagens sortidas do evento.

Um destaque que eu daria ainda é a como o AniVenture investe em sua imagem temática. Sem deixar de ser um evento de anime tradicional, a ambientação da “Vila Anniventuriah” é constantemente reforçada, com destaque para o material do evento (site, mapas, mascotes, brindes), a importância dada à Gincana Caça ao Tesouro, dentre outros.

Embora o evento já seja bastante satisfatório, como pontos que devem continuar a melhorar, eu citaria: uma melhor distribuição das quests do Quest Center, de modo a estarem disponíveis em boa quantidade tanto no sábado quanto no domingo; recuo da recepção do guarda-volumes, de forma a tirar a fila das circulações e levá-la para dentro do espaço; uma maior interação entre a Arena Gamer e o restante do evento, reduzindo a segregação, inclusive de público; a possível liberação de mais sanitários (embora os disponíveis tenham sido muito bem limpos e abastecidos pela equipe do colégio). Possivelmente há outros, mas certamente são detalhes, pois no conjunto do evento, as qualidades superaram facilmente as dificuldades.

 

Outras fotos podem ser encontradas no picasaweb de Noctislupus, no sitio da equipe Yume e no picasaweb da equipe Yume.

Por Pati_AltheaNoctislupus.

thumbs_p_img_4847

thumbs_p_img_4852

thumbs_p_img_4865

thumbs_p_img_4889

thumbs_p_img_4937

thumbs_p_img_4979

thumbs_p_img_4989

thumbs_p_img_5049