Bombeiro fotografa mulher no banho, é perseguido pelos pais e foge com a mãe no capô

Bombeiro fotografa mulher no banho, é perseguido pelos pais e foge com a mãe no capô

No passado dia 2 de setembro o distrito residencial na cidade de Toyokawa, na Prefeitura de Aichi, foi o local de algo saído de um filme de ação com uma dramática suspeita de tentativa de homicídio depois de um pervertido ser apanhado a fotografar uma jovem quando ela tomava banho.

A vítima gritou ao perceber que estava a ser fotografada, alertando os seus pais, que imediatamente correram para fora à procura do culpado. O homem, que estava a fotografar a sua filha com o seu smartphone, tentou fugir da cena entrando no carro, mas a mãe parou à frente do veículo, bloqueando o seu caminho.

O agressor tentou fazer marcha atrás, mas o pai apareceu e ficou atrás do carro. Com os pais a trabalhar juntos para bloquear a sua rota de fuga, o homem decidiu seguir em frente, enquanto a mãe de 55 anos se agarrava ao capô do carro.

O pervertido conduziu com a mulher no capô do carro por cerca de 20 metros sem parar. O pai correu atrás em perseguição e, de alguma forma, conseguiu sentar-se no banco do motorista do carro e para parar o veículo.

O homem foi então retirado do carro, onde se prostrou na estrada para pedir desculpa diante dos pais. Ele foi entregue aos polícias, que correram para o local.

A mãe escapou com leves hematomas nos joelhos, e o agressor, Taiki Saito, um bombeiro de 25 anos, foi preso sob suspeita de tentativa de homicídio após o incidente.

O homem negou as acusações, dizendo que sabia que a mulher estava no capô do carro, mas não tinha a intenção de matá-la.

Os média japoneses afirmam que é sorte incrível que a família tenha conseguido prender o autor do crime sem sofrer lesões corporais mais graves. A polícia afirma que agora está a investigar os motivos do bombeiro que levaram ao incidente.