Japonesa expulsa da escola por ter cabelo castanho

O sistema escolar japonês com as suas regras e códigos de conduta consegue ser verdadeiramente opressor e o mais recente caso à volta da cor de cabelo natural de uma aluna consegue ser absolutamente absurdo.

A seguir estas regras um professor japonês que subitamente começasse a dar aulas nas nossas escolas ocidentais, iria ter no mínimo um ataque cardíaco.

Começou hoje no Tribunal Distrital de Osaka um julgamento onde uma jovem de 18 anos acusa a prefeitura de Osaka por angústia mental devido à insistência repetida de que ela pinte o seu cabelo naturalmente castanho de preto para assim estar em conformidade com o código de vestimenta da escola.

Na escola básica ela foi forçada a colorir continuamente o cabelo de preto e odiava cada momento. Então, quando chegou a hora de entrar no ensino médio, a mãe da queixosa tentou fazer arranjos com a escola para não se repetir a mesma experiência terrível.

Algumas escolas secundárias na área de Osaka introduziram um registo de cor de cabelo natural, onde alunos com cabelo não preto podem identificar-se como tal e não enfrentar o desprezo da escola. No momento da inscrição, os alunos têm os valores de cor dos seus cabelos medidos e gravados para que o staff possa verificar se foi alterada.

Algumas escolas de Tóquio também possuem um sistema similar em que os alunos podem obter um certificado natural de cor de cabelo para confirmar que eles não estão a pintar o cabelo.

De acordo com a queixa, a mãe da queixosa perguntou à escola de ensino médio se eles tinham um registo de cor natural de cabelo onde ela de pudesse inscrever, mas a escola respondeu negativamente. No entanto, ela parecia satisfeita com a resposta geral da administração e inscreveu a sua filha.

No entanto, depois das aulas começaram, a jovem começou a receber avisos ocasionais de professores e conselheiros, todas as semanas. A staff da escola, sentindo-se obrigada pela política de não pintura da escola, queria que a queixosa pintasse o cabelo de preto de acordo com a maioria do corpo estudantil.

Os advogados de defesa argumentaram que, “Por exemplo, até mesmo os estudantes estrangeiros loiros são obrigados pelas regras a colorir os seus cabelos de preto“. É absurdo que eles são obrigados a colorir os seus cabelos devido a uma regra destinada a proibir a pintura de cabelos.

No entanto, as tensões entre o staff da escola e a aluna aumentaram e, no segundo semestre do seu segundo ano, os avisos para colorir o cabelo de preto aumentaram a cada quatro dias. Devido às pinturas sucessivas de cabelo da aluna o seu cabelo tornou-se quebradiço e uma erupção cutânea começou a desenvolver-se no seu couro cabeludo.

Durante este tempo, ela também foi proibida de participar nos festivais escolares e passeios por causa da cor do cabelo.

Durante um “aviso”, um professor perguntou: “É porque tens uma mãe solteira, que mudas sempre a cor do cabelo para castanho?” O incidente fez com que ela hiperventilasse e fosse transportada para o hospital.

Finalmente, em setembro do ano passado, um professor disse à aluna: “Se você não pintar o seu cabelo de preto, então você não precisa mais de vir para a escola“. Então, ela nunca mais voltou.

Em abril deste ano, a escola retirou o seu nome da sua lista de alunos e alegadamente disse a outros pais e estudantes que ela foi expulsa.

Tendo perdido a sua educação devido à cor dos seus cabelos, a aluna está a processar o governo da Prefeitura de Osaka por 2,2 milhões de ienes (US $ 19.000) em danos por causa do que os seus advogados caracterizam como “bullying” sistemático e institucionalizado.

O mais incrível desta história é que muitos professores não vêm nenhum mal neste comportamento por parte das escolas e em declarações um professor de uma escola onde está implementado o registo de cor natural de cabelo afirmou que “Vamos continuar com este sistema para proteger os direitos humanos dos nossos alunos”.

Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.
Subscreve
Notify of
guest
32 Comentários
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
Andre Nery
Andre Nery
13 , Julho , 2019 2:55

Japão tem umas coisas… se abriram para o mundo faz um bom tempo mas a cabeça ainda não.

Rychard Mariano
Rychard Mariano
13 , Julho , 2019 2:55

“Vamos continuar com este sistema para proteger os direitos humanos dos nossos alunos.”
Mas eles mesmos estão ferindo os direitos humanos de uma aluna por conta da genética dela! Cara aqui no Brasil eles não aguentariam ver o tipo de vestimenta, cores de cabelo e comportamento de certos alunos.
Mesmo em um país onde a educação e ordem pública funcionam de maneira exemplar; isso é algo repulsivo e sem certo nexo, provando que para eles há um padrão e visão curta de como é o mundo e a diversidade em todos os sentidos.

toygame lan
toygame lan
13 , Julho , 2019 2:55

que bizarro isso velho kkkkkkkkkkkkkkk

Date
Date
13 , Julho , 2019 2:55

kkkkkkkkk
Qual o tribunal vai apoiar essas escolas?!
Que todo o peso da lei esmague com severidade as instituições q insistirem nesse sistema que viola a carta de direitos da pessoa humana, da qual o Japão é signatário.

ps: o site podia nos atualizar quando de alguma decisão a respeito do caso.

SuperJogosDBZ
SuperJogosDBZ
13 , Julho , 2019 2:55

é meio wtf ter uma regra de não pintar o cabelo e a escola obrigar vc a pintar de preto, qual o sentido disso?

ASDEATH
13 , Julho , 2019 2:55

Tem um motivo pra isso .. eles pedem pra pintar o cabelo quem tem o cabelo de cor muito diferente ( questão de segurança ) mas Castanho ?? n lembro de castanho ser uma das cores que tem que pintar … alem disso n sei se expulsam somente por isso … eles pegam no pé mas expulsar ??? acho que tem a mais ai que estão distorcendo , fora que la a educação funciona tirando alguns problemas relacionados a bulling em grupo ( por isso um motivo de pintar o cabelo ) simplesmente grupos de meninas malvadas podem te espancar por seu cabelo ser mais bonito do que o do delas … bulling la é Hard e muito diferente do ocidente

Charles
13 , Julho , 2019 2:55

Quando é pintado eu já acho besteira, quanto mais ser a cor natural do cabelo dela. Com certeza a garota foi totalmente oprimida pela escola, que ao contrário da última frase da matéria, não protegeu direito nenhum da estudante, só a conveniência da escola.

ASDEATH
13 , Julho , 2019 2:55

mas um caso de se ta n ainternet é verdade kk

Pedoro
Pedoro
13 , Julho , 2019 2:56

Se fosse eu lá com toda certeza seria expulso. Esse sistema para verificar a cor natural iria bugar já que meu cabelo começou a ter fios brancos quando tinha 13 anos. Agora com 18 tem bastante fio branco.
Voltando… Acho muita besteira. Não sei o porquê de querer preservar tanto algo que nem ao menos existe.

K_Keima
K_Keima
13 , Julho , 2019 2:56

Se uma coisa destas fosse introduzida na minha antiga escola, tenho quase a certeza que no dia seguinte todos os alunos iriam pintar o seu cabelo para se revoltar.

Seria engraçado se fizessem isso aí no Japão. O que os professores fariam depois? Expulsavam todos os alunos? Gostava de ver as reações deles

Luis Guerreiro
13 , Julho , 2019 2:56

lol ele querem defender direitos humanos nos quais eles mesmo estao a atacar devem ser burro que nem uma porta

/B/ - Ghost
/B/ - Ghost
13 , Julho , 2019 2:56

Legal essa contradição ai…
Hoje é um daqueles dias que eu acabo vendo muitas coisas estranhas, mas essa é de longe a mais ridícula… e o pior, é que isso não me surpreende…
A humanidade é mesmo impressionante… só o Meruem mesmo para concertar isso…
ou o Freeza.

Also, “Se você não pintar o seu cabelo de preto, então você não precisa mais de vir para a escola” < Isso me lembrou de quando eu fazia catequese... os alunos tinham que cantar na missa, entretanto, alguns (incluindo eu) não iam, fosse por timidez ou qualquer outro motivo, eventualmente o . . . professor(?) disse "quem não for cantar na missa nem precisa mais vir", então eu nunca mais fui.

Asuma Yon
Asuma Yon
13 , Julho , 2019 2:56

Aí que frescuragem. Pintam o cabelo pra naum ferir uma regra de pintar cabelo!!
Tem mais como a se procupar naum como….educação?
Se a cor natural é castanho, fica castanho.
Já estudei em escola assim, mas acho que devido a diversidade aqui naum tem como obrigar o cabelo preto, mas tem sim como proibir pintar.

Kamy
Kamy
13 , Julho , 2019 2:56

Que absurdo,
Eu admiro muitas coisas do Japão, mas isso não dá pra admirar.

Yhan
13 , Julho , 2019 2:56

“Vamos continuar com este sistema para proteger os direitos humanos dos nossos alunos”.
Proteger do que basicamente? Ocultando e privando e obrigando uma pessoa ser cada centímetro igual a outra? Isso é pura fantasia, compreendo seguir normas como uniforme e esses aspectos mas… obrigar alguém a mudar todo seu visual e coisa natural própria sua é muito drástico, ninguém é uma cópia do outro, cada um tem sua distinção. E sinceramente acho que cada um deveria ter a liberdade de ser como gostaria de ser.
Esse sistema está muito errado! Esse pensamento primitivo me enoja e é algo que ocorre muito por aqui, meu pai é um exemplo vivo disso.

/B/ - Ghost
/B/ - Ghost
Reply to  Yhan
13 , Julho , 2019 3:51

Shijima Ending.

“ninguém é uma cópia do outro, cada um tem sua distinção.”
Lendo isso, eu não pude deixar de lembrar das pessoas que acham que asiáticos são todos iguais.

abel viegas pereira
abel viegas pereira
Reply to  Yhan
13 , Julho , 2019 3:51

o professor que disse isso é de um escola que usa o sistema de registo de cor natural de cabelo , onde vc pode ter uma cor de cabelo diferente se for natural , ele estava falando contra a atitude da escola citada na matéria.

Yhan
Reply to  abel viegas pereira
13 , Julho , 2019 14:18

AH! De fato, erro meu, você tem razão.

◘ Munakata ◘
◘ Munakata ◘
13 , Julho , 2019 2:56

What a fuc…

Otavio Sabino
Otavio Sabino
13 , Julho , 2019 2:56

cara o japão e cheio das frescura tbm , coisa boba.

Davi
Davi
13 , Julho , 2019 2:56

E os cabelos coloridos dos animes? Pra mim eles tinham que incentivar pra termos uma realidade mais parecida com a fantasia.
Assim poderíamos começar a imaginar ganhar poderes em salas de aula. E aí Japão?

/B/ - Ghost
/B/ - Ghost
Reply to  Davi
13 , Julho , 2019 3:51

comment image

Weslley de Sousa
Reply to  Davi
13 , Julho , 2019 3:51

REALIDADE EM ANIMES?
Ah, Davi, você tá querendo demais.

Diversidade? Representação? Realidade? É demais para o Japão, você tá pedindo demais deles. É coisa de pessoas intelectualmente superiores a Deus, não tem como não.

(Isso é obviamente uma ironia)

Jhykimi
Jhykimi
13 , Julho , 2019 2:56

Avançado para algumas coisas e medieval para outras.

X-static
X-static
13 , Julho , 2019 2:56

“…um professor japonês que subitamente começa-se…” Começasse.

Guilherme Alves de Oliveira
Guilherme Alves de Oliveira
Reply to  X-static
13 , Julho , 2019 3:51

Caso não saiba este site é de portugal.

Hugo Vieira
Hugo Vieira
Reply to  X-static
13 , Julho , 2019 3:51

Já faltava o “grammer nézieh”
Corrige-me isto já agora. Obrigado.
comment image

A.A
A.A
13 , Julho , 2019 2:56

que bosta ein… sinceramente, o foco deveria ser a educação não a cor do cabelo…

Febaxmann
Febaxmann
13 , Julho , 2019 2:56

Japão é bizarro, avançado em tantos aspectos e ao mesmo tempo parado no tempo em tantos outros.

Isso é simplesmente bizarro.

Paulo
Paulo
26 , Agosto , 2019 6:29

E eu pensei que já havia visto se tudo, classificar uma pessoa pela cor de seu cabelo em vez de seu caráter? É incrível.

Ricardo Alves
Ricardo Alves
26 , Agosto , 2019 6:30

E como fica as Gyaru?

CF
CF
18 , Fevereiro , 2021 19:54

Que terrível isso.