Há 7 anos dois vídeos de Cristiano Ronaldo no Japão tornaram-se virais, um deles é uma publicidade a um estranho produto de beleza chamado Facial Fitness Pao e outro é do jogador numa conferência sobre o produto a defender um menino japonês chamado Ryota Iwaoka.

Iwaoka encontrou um anúncio de uma conferência de imprensa para o Facial Fitness Pao, em que três pessoas seriam escolhidas aleatoriamente por sorteio para fazer uma pergunta a Ronaldo. Como Cristiano Ronaldo era o seu herói, ele inscreveu-se e teve a incrível sorte de ter sido escolhido para falar com o jogador português.

O pai de Iwaoka aconselhou-o a causar uma boa impressão ao fazer uma pergunta na língua nativa de Ronaldo e então o menino pediu ao seu treinador nipo-brasileiro que traduzisse: “Você é o meu jogador favorito e quero jogar ao seu lado. Então, como posso tornar-me um profissional?”. Ele então praticou a pergunta repetidamente num idioma que ele não tinha ideia de como falar.

Quando chegou a sua vez e o jovem Iwaoka subiu ao palco bem à frente do seu próprio herói com vários repórteres apontando as câmaras e microfones, ele fez o que qualquer um faria na sua situação – ele congelou completamente.

Quase em estado de choque, ele seguiu em frente e fez o possível para tentar ler a sua pergunta em português. Enquanto lutava, todos os repórteres começaram a rir, fazendo Ronaldo dizer: “Por que eles sorriem? Você fala bem português. Muito bom. Eles deveriam estar felizes porque você se esforçou muito”.

A maneira como Ronaldo defendeu o menino viria a ser manchete no Japão e cimentaria a sua reputação no Japão como um ato de classe por completo. No entanto, na altura, Iwaoka não tinha ideia de que nada disso estava a acontecer. Ele estava muito focado em tentar dizer a sua pergunta.

A única coisa de que ele se lembra foi a resposta de Ronaldo: “Acredite em si mesmo. Trabalhe duro e não perca a oportunidade quando ela surgir”.

É um bom conselho que podem ouvir de qualquer atleta, mas quando a pessoa que você adora está a dizer isso diretamente na sua cara, pode ter um grande peso extra. Então, Iwaoka manteve esse conselho no seu coração pelos próximos sete anos.

Durante esse tempo, ele praticou muito e tornou-se um jogador muito talentoso no ensino médio como médio, no entanto, não conseguiu entrar para as escolas de futebol poderosas a que se candidatou. Em vez disso, ele foi para o Yamanashi Gakuin e juntou-se à equipa B.

No segundo ano do ensino médio, ele foi capaz de subir para a equipa A, mas nunca jogou. Foi só no terceiro e último ano que ele teria a oportunidade de jogar. No entanto, isso foi em 2020, e como a pandemia de COVID-19 causou transtornos na vida diária e no futebol, Iwaoka acabou por perder a sua vaga para outro jogador antes do primeiro jogo do ano.

Os anos de contratempos e deceções que Iwaoka suportou desde o seu encontro com Cristiano Ronaldo seriam suficientes para fazer qualquer um desistir, mas Iwaoka ainda se lembrava claramente das palavras do seu herói. Ele nunca vacilou no seu treino e continuou a acreditar em si mesmo, esperando uma oportunidade.

Por sorte, após o reinício dos jogos no final do ano, o Yamanashi Gakuin classificou-se para o campeonato nacional. Até então, Iwaoka ainda não tinha posto os pés em campo, mas esta foi a oportunidade que Ronaldo lhe disse para se preparar.

Na primeira rodada de jogos, as equipas tendem a fazer jogar os seus jogadores menos importantes de forma a preservar os seus craques para as finais e proteger as suas habilidades dos olhares curiosos dos olheiros das equipas rivais. Isso significou que Iwaoka pode finalmente jogar, embora numa posição defensiva em vez de no meio-campo.

Iwaoka afirmou:

Achei que estes três jogos eram a minha última chance. Achei que teria a chance de me mostrar nestes três jogos e chegar ao campeonato que sonhei. Eu acreditei em mim e joguei com todo o meu coração.

O que é certo, é que funcionou. Iwaoka demonstrou um senso aguçado na sua posição e defendeu diligentemente durante as três primeiras partidas da equipa, o que chamou a atenção dos seus treinadores. Depois de passar a próxima partida no banco enquanto os titulares jogavam, o Yamanashi Gakuin avançou para a próxima rodada, e uma lesão no final da partida permitiu que Iwaoka voltasse ao campo. Lá, ele ajudou a defender uma importante vantagem de 1-0 para vencer o jogo e conquistou uma vaga no meio-campo para a próxima partida.

No entanto, na partida seguinte, Iwaoka tentava limpar a bola aos 47 minutos de jogo num empate a 1 – 1, quando o seu pé colidiu com o de um adversário, ficando lesionado com alguma gravidade, tornando-o incapaz de jogar mais.

A lesão dele surge ao minuto 4 no vídeo em baixo.

Embora o seu tempo em campo tenha acabado, o Yamanashi Gakuin venceu o jogo na disputa por penáltis e passou para os quartos de final, meias-finais e finais. O tempo todo, Iwaoka vestia o seu uniforme para cada jogo e assistia das bancadas os jogos.

E quando o Yamanashi Gakuin, o 25º no ranking, derrotou o prestigiado Aomori Yamada para se tornar o campeão nacional pela primeira vez em 11 anos, Iwaoka correu para o campo para se juntar à sua equipe em comemoração.

Em baixo vídeo do jogo final.

Ele viu-se mais uma vez diante de uma multidão de repórteres, mas desta vez como um campeão.

No seu twitter Ryota Iwaoka escreveu:

Tornamo-nos os melhores do Japão!!! Consegui vencer o campeonato graças às pessoas que me apoiaram nos últimos três anos e que participaram no torneio com segurança. Foi ótimo jogar com os meus amigos.

Menino japonês que Cristiano Ronaldo defendeu em 2014