Partido Comunista do Japão quer aumentar a regulamentação da indústria de mangá e anime

Trailer revela estreia do anime Police in a Pod em Janeiro 2022

O site oficial de Partido Comunista do Japão revelou a intenção do partido em aumentar a regulamentação da indústria de mangá e anime no país.

No seu site podemos ler:

A pornografia infantil é o pior tipo de “mercantilização sexual”. Pedimos que a definição de pornografia infantil na Lei de Proibição da Pornografia Infantil (aprovada em 1999, emendada em 2004 e 2014) seja alterada para “representações de abuso sexual infantil e exploração sexual”, e que a intenção legislativa seja esclarecida e se torne mais eficaz na proteção de todas as crianças das graves violações dos direitos humanos que o abuso e a exploração sexual acarretam.

Embora a lei atual não regule a chamada “pornografia infantil inexistente”, como mangá, anime e jogos, o Japão foi nomeado internacionalmente como um dos principais produtores de mangá, anime, infográficos, vídeos e jogos online retratando pornografia infantil extremamente violenta, e foi recomendado pelo Relator Especial do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas e outros (2016) para tomar medidas adicionais para regulamentá-los adequadamente.

A chamada “pornografia infantil inexistente” pode prejudicar a dignidade das crianças ao espalhar a falsa noção social de que é normal usar crianças como objetos e saídas para o desejo sexual e a violência, mesmo que ninguém esteja a prejudicar crianças reais ou vivas. Trabalharemos em conjunto com uma ampla gama de partes interessadas para construir um consenso social que não permita que crianças sejam submetidas a abuso e exploração sexual, enquanto protegemos o direito à liberdade de expressão e privacidade.

Atualmente o Partido Comunista do Japão ocupa doze cadeiras na Câmara dos Representantes e treze na Câmara dos Vereadores, representando 2,58% e 5,30% de ambas as casas, respetivamente.

FONTEOtakomu
Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.