Vaga de suicídios no Japão leva governo a fazer apelo

Vaga de suicídios no Japão leva governo a fazer apelo

Como têm reparado o número de notícias sobre suicídios no Japão tem vindo a aumentar, algo que não passou despercebido ao governo japonês que emitiu agora um apelo para as pessoas que enfrentam dificuldades procurarem apoio profissional.

Este apelo surge no seguimento do suicídio da atriz Yuko Takeuchi de no passado domingo, vencedora do Japanese Academy Film Prize ela participou em séries como FlashForward (2009) e Miss Sherlock (2018).

Faleceu a atriz Yuko Takeuchi aos 40 anos

O secretário-chefe de gabinete, Katsunobu Kato, não mencionou um caso específico, mas observou que algumas pessoas estavam a lutar para lidar com a crise do coronavírus.

Houve um aumento no número de casos de suicídio desde julho. Temos que reconhecer o fato de que tantas pessoas estão a acabar com as suas vidas preciosas.

Ele instou o público a usar linhas diretas de prevenção de suicídio e outros serviços.

No início de setembro, a popular atriz japonesa Sei Ashina morreu num aparente suicídio, e o ator Haruma Miura também teria tirado a própria vida em julho.

A popular Hana Kimura, de 22 anos, da série da Netflix “Terrace House”, também aparentemente morreu em maio após sofrer bullying online.

Em agosto, o Japão registou quase 1.900 suicídios, um aumento de 15,3% em relação ao ano anterior.

Na primeira metade do ano, houve queda no número de suicídios e em 2019 o número caiu para um mínimo histórico, o que grupos não governamentais atribuíram ao aumento dos esforços no tema.

Em Portugal a linha de prevenção do suicídio é:

213 544 545 – 912 802 669 – 963 524 660 / Diariamente das 16h às 24h
Linha Verde gratuita – 800 209 899 / Entre as 21.00 e as 24.00 horas

No Brasil a linha de prevenção do suicídio é o 118.