A Ubisoft e a Riot Games anunciaram o projeto de investigação “Zero Harm in Comms”, uma parceria tecnológica desenvolvida com o objetivo de melhorar o alcance das soluções de inteligência artificial que são usadas pelas empresas no combate às interações nocivas entre os jogadores. Esta iniciativa tem como objetivo criar uma base de dados partilhada pelas empresas do sector dos videojogos e um ecossistema de reconhecimento que recolherá dados in-game, dados esses que servirão para aperfeiçoar as ferramentas de inteligência artificial de moderação para que possam detetar e mitigar comportamentos nocivos.

Estes membros ativos da Fair Play Alliance, acreditam firmemente que criar experiências online seguras só será possível através de ações coletivas e da partilha de conhecimento. Esta iniciativa é a continuação de uma caminhada já iniciada por ambas as empresas para criar estruturas de gaming que permitam melhorar as experiências a nível social e evitar interações prejudicais entre os jogadores.

“O comportamento nocivo dos jogadores é um problema que levamos bastante a sério, mas que também é muito difícil de resolver. Na Ubisoft, temos trabalhado em medidas concretas para assegurar experiências seguras e agradáveis, mas nós acreditamos que, se juntarmos esforços enquanto indústria, seremos capazes de combater este problema mais eficazmente.” Disse Yves Jacquier, Diretor Executivo da Ubisoft La Forge. “Através desta parceria tecnológica com a Riot Games, estamos a explorar como melhor prevenir a toxicidade in-game, como criadores destes ambientes com ligação direta às nossas comunidades.”

Através do projeto de investigação “Zero Harm in Comms”, as companhias estão a explorar maneiras de criar as bases tecnológicas para futuras colaborações na indústria e estão também a criar uma estrutura que assegure a ética e a privacidade desta iniciativa. Graças aos imensamente competitivos jogos da Riot Games e ao portefólio diversificado da Ubisoft, a base de dados resultante deste projeto deverá cobrir todos os tipos de jogadores e de comportamentos in-game para que seja possível melhorar os sistemas de inteligência artificial da Riot Games e da Ubisoft.

“Comportamento nocivo não é um problema exclusivo nos videojogos, qualquer empresa que tenha uma plataforma social online está a trabalhar para melhorar esta situação desafiante. É por essa razão que nos comprometemos em trabalhar com parceiros da indústria como a Ubisoft, que acredita em criar comunidades seguras e fomentar experiências positivas nos espaços online.” Disse Wesley Kerr, Director de Investigação Tecnológica da Riot Games. “Este projeto é só um exemplo do compromisso e trabalho que temos desenvolvido na Riot para desenvolver sistemas que criem interações saudáveis, seguras e inclusivas nos nossos jogos.”

Ainda numa fase inicial, o projeto de investigação “Zero Harms in Comms” é o primeiro passo para um projeto ambicioso entre as várias empresas da indústria que visa melhorar toda a comunidade de jogadores no futuro. A Ubisoft e a Riot tencionam partilhar os resultados da fase inicial da experiência com toda a indústria, no próximo ano, independentemente dos resultados obtidos.

Interessado em videojogos com o gosto acentuado para JRPG, está presente na equipa do OtakuPT desde 2013 com o propósito de acompanhar e informar sobre o que de melhor se faz na área do entretenimento gamer.
Subscreve
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments