As autoridades chinesas informaram que impuseram uma multa de 1 milhão de yuans (55 mil dólares) à subsidiária chinesa da Sony por violar as leis da publicidade. A Sony enfrentou críticas na China neste verão, depois de anunciar os seus planos de realizar um evento de lançamento de produto a 7 de julho, o aniversário do confronto Japão-China de 1937 que levou à Segunda Guerra Sino-Japonesa.

A Sony pediu desculpa e cancelou o evento devido às reações negativas na China. No entanto, as autoridades chinesas multaram a empresa a semana passada, dizendo que as suas ações prejudicaram a dignidade da nação. A lei de publicidade da China estabelece que os anúncios online não devem prejudicar a dignidade ou os interesses do Estado. A multa de um milhão de yuans a ser paga pela Sony é o valor máximo estipulado pela lei chinesa.

A divisão chinesa da Sony disse que a empresa “respeita a decisão e irá cooperar”. A divisão disse:

Revimos completamente e melhoramos as nossas operações sob a orientação do departamento de estado apropriado para não cometer erros semelhantes… usaremos este caso como uma lição para tomar as medidas preventivas adequadas nas nossas operações diárias.

O dia 7 de julho é o aniversário do Incidente da Ponte Marco Polo em 1937, que desencadeou a Segunda Guerra Sino-Japonesa. As autoridades chinesas também informaram que multaram a Samsung em 400 mil yuans, alegando que os anúncios da empresa para dois modelos de smartphone violam as leis de interferência na ordem social e promoção da desobediência.

FONTENikkei Asia
Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.