ELEX II é anunciado para consolas e PC

Regresso a Magalan

A THQ Nordic e a Piranha Bytes anunciaram o jogo ELEX II.

A sequela de Elex, vai receber lançamento para as plataformas PlayStation 4, Xbox OnePC (Steam) PlayStation 5 e Xbox Series numa data ainda por anunciar.

Através da página do jogo podemos ler:

ELEX II é a sequela do ELEX, a clássica experiência RPG em mundo aberto da Piranha Bytes, os galardoados criadores das séries Gothic e Risen. ELEX II regressa ao mundo pós-apocalíptico de ciência e fantasia de Magalan, com vastas paisagens que podem ser exploradas com grande liberdade via jetpack, o que te permitirá avançar nesta história épica da forma que desejares.

Vários anos depois de Jax derrotar o Hybrid, uma nova ameaça chega do céu, libertando os perigosos poderes do Elex negro e colocando em risco toda a vida no planeta. De modo a defender a paz em Magalan e a segurança da sua própria família, Jax tem de partir numa missão para convencer as fações a unirem-se contra os invasores e ainda encontrar Dex, o seu filho desaparecido…
Entra num mundo enorme, detalhado e único com várias fações e paisagens diversas localizado num universo pós-apocalíptico que mistura ciência e fantasia.

O jogo permite-te:

Explorar o planeta de Magalan com uma liberdade sem precedentes recorrendo ao teu fiel jetpack para atravessar o mapa e até voar!

Interagir com um mundo habitado por NPC únicos que recordarão o que fizeste e reagirão em conformidade se juntarão ao teu grupo ou abandoná-lo-ão dependendo do teu comportamento podem ser mortos, o que terá impacto na história

Participar em combates fluidos de curta e longa distância com um sistema de controlo bastante melhorado

Descobrir uma história onde as tuas ações têm consequências, envolvendo-te num mundo de escolhas morais

Vindo de vários mundos e projetos, juntou-se à redação do Otakupt em 2020, pronto para informar todos os leitores com a sua experiência nas várias áreas da cultura alternativa. Assistiu de perto ao nascimento dos videojogos em Portugal até à sua atualidade, devora tudo o que seja japonês (menos a gastronomia), mas é também adepto de grandes histórias e personagens sejam essas produzidas em qualquer parte do globo terrestre.