Governo de província japonesa aprova limite diário de quanto tempo as crianças podem gastar a jogar videojogos

Em janeiro noticiámos que a Assembleia da Província de Kagawa estava a trabalhar numa lei que eles acreditam ser necessária para o bem estar dos cidadãos: um limite estabelecido pelo governo da quantidade de tempo que as crianças têm permissão legal para gastar a jogar videojogos. Passados dois meses essa lei foi hoje aprovada.

Existe agora uma proibição real de videojogos no Japão. A assembleia da província de Kagawa aprovou a Portaria de Medidas contra a Internet e o Vício em Jogos, que proíbe crianças menores de 18 anos de jogar por dia videojogos por mais de 60 minutos durante a semana. Nos fins de semana, porém, as crianças podem jogar até 90 minutos!

A lei entrará em vigor dia 1 de abril e marca a primeira vez que um governo local no Japão define diretrizes para restringir o uso de videojogos e smartphones. A prefeitura não tem planos de aplicar penalidades às famílias que não cumpram as diretrizes e solicita que as famílias apliquem regras sob o seu próprio critério.

O comité cita a necessidade de contramedidas governamentais contra videojogos e vícios da Internet como força motriz por trás desta sua proposta.

Além de limitar quanto tempo as crianças podem gastar a jogar por dia, a lei proposta também estabelece um limite para quando as crianças podem jogar. As crianças do ensino médio precisam desligar os videojogos às 22h, enquanto as crianças mais novas precisam de parar de brincar às 21h.

O governo também fornecerá informações e apoio aos pais e escolas sobre medidas para combater o vício dos videojogos. A portaria solicita ainda que as empresas que desenvolvem ou distribuam jogos evitem fazer jogos que possam exacerbar comportamentos viciantes ou de jogo, como micro-transações e sistemas de gacha baseados em oportunidades.