Intel revela novas informações sobre as suas placas gráficas ARC

A Intel A770 e a Intel A750 vão receber lançamento a 12 de outubro

A Intel revelou novas informações sobre as suas primeiras placas gráficas dedicadas que vai lançar no mercado a 12 de outubro, a Intel A770 e a Intel A750.

Quanto à Intel A770 podemos contar com 32 núcleos Xe, 32 unidades Ray tracing 2.100MHz de potência, vai equipada com RAM 16 GB até 512 Gb/s e 560 Gb/s de largura de banda de memória, e terá um custo de 329 €.

No que toca à Intel A750, podemos contar com números ligeiramente inferiores, ou seja,28 núcleos Xe, 28 unidades Ray tracing, 2,050MHz de poder, 8 GB de memória e até 512 Gb/s de largura de banda de memória. A dupla vai ter 225W de TDP.

A Intel afirma que a sua A770 oferece um desempenho 42% superior por dólar em relação à NVIDIA GeForce RTX 3060, enquanto a Intel A750 é aparentemente 53% melhor numa relação de preço também, embora ainda não o tenha divulgado.

A empresa sublinha que na maioria dos jogos que testou, a configuração de 16 GB da Intel A770 proporcionou um melhor desempenho de Ray tracing do que a NVIDIA GeForce RTX 3060 (a Intel não projeta competição com a série NVIDIA GeForce GeForce RTX 4000 para já). A Intel utilizou o jogo Fortnite para destacar os seus produtos com a concorrência. O célebre Battle Royale da Epic Games na Intel A770 obteve um desempenho Ray tracing superior em 1080p quando comparado ao da NVIDIA GeForce RTX 3060.

Numa altura em que a NVIDIA aumentou drasticamente os preços dos seus próximos produtos, e aguardamos por informações sobre a série Radeon RX 7000 da AMD, a Intel pode significar uma nova via para os jogadores que desejem um desempenho de respeito sem desembolsar centenas de euros das suas carteiras. Será no mínimo interessante assistir a uma terceira fabricante de componentes gráficos no mercado.

Vindo de vários mundos e projetos, juntou-se à redação do Otakupt em 2020, pronto para informar todos os leitores com a sua experiência nas várias áreas da cultura alternativa. Assistiu de perto ao nascimento dos videojogos em Portugal até à sua atualidade, devora tudo o que seja japonês (menos a gastronomia), mas é também adepto de grandes histórias e personagens sejam essas produzidas em qualquer parte do globo terrestre.
Subscreve
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments