Marvel’s Spider-Man: Miles Morales vai chegar dia 12 de novembro de 2020 à Playstation 5 e Playstation 4 e tal como o nome indica é o regresso da Insomniac Games ao seu popular e bem recebido Marvel’s Spider-Man que foi lançado para Playstation 4 a 7 de setembro de 2018.

Sendo este um jogo de lançamento da Playstation 5 tivemos a oportunidade de o testar na mais recente consola da Sony e tirar partido de todo o seu poder. Também testamos uma versão do jogo na Playstation 4 Pro.

O Homem-Aranha apareceu pela primeira vez em agosto de 1962

Marvel’s Spider-Man: Miles Morales ocorre após os eventos do Marvel’s Spider-Man de 2018. Depois de perder os seus pais num incidente governamental, o jovem Miles Morales, é acolhido pela benevolente Tia May, e o seu sobrinho Peter Parker. Depressa Miles descobre que Peter Parker, é na realidade o verdadeiro Spider-Man, e embora saiba deste segredo, não o revela por honrar tudo o que este fez por si. Pouco tempo depois, o destino também decide atribuir poderes e responsabilidades ao jovem que vibra com a ciência e o mundo dos super-heróis. Miles é também picado por uma aranha radioativa que lhe confere os mesmos poderes aracnídeos que Peter outrora adquiriu nos seus tempos de estudante universitário. Deste desfecho a cidade recebe (para grande aborrecimento do Jonan Jameson) dois Spider-Man e Peter decide tornar-se no mentor de Miles, para que este um dia lhe ocupe o seu lugar.

Nota: Se estão preocupados sobre jogar este jogo sem ter jogado o Marvel’s Spider-Man podem estar descansados pois logo no início é exibido um resumo do que aconteceu anteriormente e terão igualmente um bom tutorial que vos ensinará a controlar os múltiplos movimentos de Miles Morales.

No cinema o Homem-Aranha já foi interpretado por Tobey Maguire, Andrew Garfield e Tom Holland

Regressando à história de Marvel’s Spider-Man: Miles Morales, durante a época natalícia de Brooklyn, Rhyno, um dos criminosos mais perigosos da cidade escapa da sua prisão enquanto é transportado de helicóptero. Sem grandes demoras enfrenta os dois Spider-Man num duelo onde quase saiu vitorioso. Não fosse o Spider-Man mais jovem durante a luta adquirir novos poderes electricos que lhes permitiu uma reviravolta, e a dupla de aranhiços consegue triunfar e colocar Ryno de novo atrás das grades. Peter, ficou bastante impressionado com a demonstração de bravura e desempenho de Miles, que sem demoras lhe confere temporariamente o seu lugar. Pois Peter estará a acompanhar Mary Jane para uma sessão de fotografia fora da cidade. Será que Brooklyn poderá descansar neste natal com apenas um Spider-Man, afinal o crime não celebra o natal. A resposta caberá ao jogador.

Em termos narrativos podem contar com a mesma qualidade do primeiro título, continuamos com um protagonista que é representado de forma extremamente humana, com o qual nos podemos muito rapidamente identificar. Alguém que concilia o ser um super-heroi com a sua vida familiar e onde o jogador é gradualmente arrastado para o seio familiar de Morales.

O fantástico combate que celebrizou o primeiro jogo regressa com ligeiros incrementos, a principal novidade são essencialmente os poderes que Miles possui. O cabeça de teia mais jovem, certamente não envergonha o seu mentor. Miles tal como Peter é incrivelmente rápido e ágil. Os confrontos continuam a oferecer a mesma fluidez e envolvem-se de uma forma simbiótica ao próprio ecossistema de jogo atribuindo um nível de diversão e desafio em doses iguais. Marvel’s Spider-Man: Miles Morales ou contrário de muitos jogos não se torna asfixiante ou irresponsivo perante largas multidões de inimigos, alias é precisamente nestes momentos que tudo que tem de melhor para oferecer vem ao de cima. É certo que este sistema herda muito do combate quase rítmico de Batman: Arkham Asylum, mas a obra da Insomniac Games mesmo perante um aclamado sistema de ação e combate consegue ir muito mais alem.

E é aqui que entra o poderio da Playstation 5, tornando tudo extremamente fluido e ininterrupto, é fantástica a sensação de podermos percorrer o mapa de jogo sem interrupções ou de ver constantemente objetos e edifícios a surgir do nada à nossa frente.

Os loadings são escassos segundos, entrar em ação é praticamente instantâneo, isto claro na PS5, já na PS4 podem contar com tempos de loading semelhantes ao Marvel’s Spider-Man.

Spider-Man é capaz de catapultar os seus adversários para os ares enquanto no chão enfrenta o resto dos seus inimigos. Contudo esta não é a sua única opção, Miles poderá continuar o seu ataque no ar ou se preferir envolver e consequentemente imobilizar o seu adversário em teias de aranha.  Mesmo o combate no chão é incrivelmente fluido e responsivo, é realmente espantoso como o aracnídeo consegue desviar-se no seu último instante mesmo enquanto executa um combo, desarma os seus oponentes ou usa as suas teias para envolver objetos no cenário tais como tijolos ou as próprias armas dos seus adversários. Se jogaram o primeiro jogo vão sentir-se realmente em casa, pois Marvel’s Spider-Man: Miles Morales não reinventa a roda, pois esta já percorre uma enorme estrada de qualidade.

Como já foi mencionado a grande novidade neste título são os novos poderes que Miles adquiriu e o que separam do seu mentor. Conforme o combate progride e a prestação de Miles, este adquire uma pequena barra de poder venenoso. Este pode ser usado para disferir um poderoso golpe elétrico que fere com gravidade os seus adversários, penetra defesas, ou ainda pode ser usado para recuperar uma pequena quantidade de saúde. Com o desenrolar do jogo Miles adquire novas habilidades, quer seja pela conquista dos desafios que Peter espalhou pela cidade, como quando adquire experiência suficiente para subir um nível. Miles poderá melhorar o seu arsenal através do desbloqueio de novas habilidades como por exemplo um enorme arremesso no chão que projeta todos os seus adversários para o ar ou contra-atacar adversários nas paredes ou nos ares. Devido a esta atualização do jogo da Insomniac Games estamos perante um dos mais dinâmicos e variados sistema de combate num jogo de ação, que sem surpresa encaixa na perfeição na dinâmica e personalidade do super-herói da Marvel Comics.

Em Marvel’s Spider-Man: Miles Morales vão poder desbloquear múltiplos fatos com a possibilidade de implementar modificações, vão ter igualmente ao vosso dispor vários dispositivos que vos vão auxiliar nos combates e a possibilidade de lhes fazer melhoramentos, e claro a componente mais RPG do jogo, uma arvore de habilidades onde vão gastando pontos. Esta árvore de habilidades divide-se em três grandes categorias permitindo um total de 24 habilidades desbloqueáveis, às quais se adicionam 9 habilidades dos desafios.

Mas estas habilidades e melhorias não vão ser algo que vai ser “imposto” ao jogador, Marvel’s Spider-Man: Miles Morales não vai impor ao jogador um grind para conseguirem desbloquear habilidades, tal vai acontecer de maneira natural, sendo que o foco vai sempre para a sua excelente narrativa.

Spider-Man teve direito a um mangá no Japão chamado Spider-Man: Fake Red (Spider-Man: Itsuwari no Aka)

Outra coisa que se mantém é o típico humor presente na franquia Spider-Man e para além de típica interação do nosso protagonista aconselhamos a no jogo acompanharem a aba “feed das redes sociais” onde vão acompanhando nas “redes sociais” os feitos de Miles Morales, desde elogios a críticas tudo com o típico toque de humor a que já nos habituamos.

Na Playstation 5 são oferecidos dois modos de desempenho gráfico:

  • Fidelidade: Este modo a 30 fotogramas por segundo tem funcionalidades gráficas como ray-tracing, iluminação melhorada e efeitos especiais visuais adicionais. É renderizada uma imagem da alta qualidade a partir de uma imagem com uma resolução 4k
  • Desempenho: Este modo a 60 fotogramas por segundo não tem funcionalidades gráficas como ray-tracing, iluminação melhorada e efeitos especiais visuais adicionais. É renderizada uma imagem a 4K a partir de uma imagem com menor resolução.

Na Playstation 4 não é oferecida a possibilidade escolher entre estes dois modos, correndo o jogo a 30fps sem qualquer quebra de desempenho. Notória será a diferença visual entre PS4 e PS5, não só em fidelidade como também em iluminação.

Convém referir igualmente que Marvel’s Spider-Man: Miles Morales tira proveito do DualSense cuja tensão das teias é “palpável” no comando da Playstation 5. Vão sentir o impacto de Miles Morales contra os prédios, a trepidação das explosões e até conseguem sentir as travessas do metro e em que sentido ele se estás a deslocar.

Em ambas as versões do jogo, PS5 e PS4 verificamos um problema muito esporádico com a dobragem / áudio. Com o áudio localizado em português tivemos algumas falas de personagens que saíram em inglês e com o jogo com o áudio em inglês e legendas em português, tivemos algumas falas de personagens que saíram em português, principalmente no free roaming e nos treinos.

Marvel’s Spider-Man: Miles Morales volta a cimentar um jogo de super-heróis num patamar de qualidade e destaque. Mesmo herdando grande parte do que celebrizou o seu título anterior, estamos perante um dos jogos imprescindíveis que não pode faltar ao lado de qualquer PlayStation 5, é por isso um jogo recomendado.

Em cima podem ver a nossa video review de Marvel’s Spider-Man: Miles Morales. Esta é uma boa altura para subscreverem o nosso canal de youtube.

Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.