Nintendo terá de responder em tribunal pela prática de obsolescência planeada

Recentemente a Nintendo foi processada em França, e terá de responder em tribunal, por alegadamente criar produtos que deixam propositadamente de funcionar ao fim de um certo tempo, para forçar aos seus consumidores comprarem novos.

O processo foi criadopela associação de defesa do consumidor francesa “UFC-QUE CHOISIR”, que conseguiu reunir 5000 assinaturas de utilizadores da Nintendo Switch em menos de 50 horas.

“Enquanto a Nintendo está ciente do seu mau funcionamento, a gigante japonesa optou por não modificar os seus componentes nesta falha, que ocorre frequentemente com os jogadores e limita a vida útil dos seus produtos. O fabricante já foi informado do problema. Estas são características que indicam que a Nintendo está envolvida na prática de obsolescência planeada. Sendo assim, a UFC-QUE CHOISIR tomou uma ação e pede que a Nintendo reveja o fabrico dos seus comandos para evitar o inevitável surgimento desta falha.”

O caso refere-se aos Joy-Cons, que segundo os queixosos se avariam facilmente devido a um defeito nos circuitos integrados, vulgarmente conhecido como “Joy-Con Drift” que cria uma inércia própria involuntária para o jogador. Este caso foi já alvo de uma ação judicial nos Estados Unidos, no ano passado e acabou por ser transferido para um tribunal arbitral, que se deve pronunciar ainda este ano. Mesmo com novas versões no mercado a Nintendo ainda não resolveu este problema, o que piora mais a sua situação. Esta não é a primeira vez que uma empresa é processada em tribunal pela prática de obsolescência planeada, em 2015 a Apple foi processada pelos seus sistemas operativos iOS ocuparem mais espaço nos aparelhos com apenas 16GB.

Vindo de vários mundos e projetos, juntou-se à redação do Otakupt, pronto para informar todos os leitores com a sua experiência nas várias áreas da cultura alternativa. Assistiu de perto ao nascimento dos videojogos em Portugal, até à sua atualidade. Devora tudo o que seja japonês (menos a gastronomia), mas é também é adepto de grandes histórias e personagens sejam essas produzidas em qualquer parte do globo terrestre.