Portugal foi o grande vencedor de VALORANT Spike Nations of Twitch

Portugal foi o grande vencedor de VALORANT Spike Nations of Twitch, um torneio solidário e colaboração entre a Twitch e Riot Games. Nesta competição europeia participaram 10 equipas à procura da sua fatia dos 100.000 dólares disponíveis a entregar às diferentes organizações solidárias.

A equipa Portuguesa, formada pelos jogadores João Narciso (conhecido como “Darkzone”), Guilherme Bento (“MeetTheMyth”), Rui Ribeiro (“TugaTV”), Carlos Nunes (“K0mpa”) e João Borges (“Turlin Nole”), manteve-se invicta no Grupo B, encontrando Espanha na semi-final e, por fim, vencendo a Grande Final frente ao Reino Unido.

Portugal conseguiu angariar ao longo das diferentes partidas o equivalente a 31.595 euros (37.614 dólares) que serão doados ao Banco Alimentar, a organização solidária Portuguesa selecionada para este evento.

“Estou muito orgulhoso do que fizemos hoje.” conta “K0mpa”, o jogador com maior experiência competitiva. “Conseguimos ganhar um torneio internacional e ainda por cima representando Portugal, é algo muito especial que vou guardar na memória. Gostei bastante de jogar ao lado dos meus grandes colegas de equipa, surpreenderam-me muito ao longo do torneio.”

Já “Darkzone”, o capitão da equipa, acrescenta “Ter participado neste evento e representar Portugal numa iniciativa destas foi das melhores coisas que podiam ter acontecido este ano em relação à minha carreira de streamer. Portugal vencer foi a cereja no topo do bolo, pois quero que o VALORANT cresça em Portugal e tenho a certeza de que o resto do mundo agora sabe quem somos. Sem nenhuma derrota pelo caminho, conseguimos 31.000 euros que vão ser doados ao Banco Alimentar, deixando-me extremamente feliz por ajudar o meu país num momento em que todos estamos a sofrer com a pandemia COVID-19”.

A VALORANT Spike Nations of Twitch contou com influenciadores de todo o mundo a juntarem-se por uma boa causa. As 10 regiões participantes foram Portugal, Reino Unido, França, DACH (Alemanha, Áustria, Suíça), Países Nórdicos, Itália, Espanha, Polónia, CEI (Comunidade dos Estados Independentes) e Turquia – com cada equipa a competir pela respetiva organização solidária definida na sua região.