SEGA quer regressar ao mercado do hardware!

SEGA quer regressar ao mercado do hardware!?

Kenji Matsubara, o presidente e CEO da Sega Games Co., Ltd, surpreendeu numa entrevista ao jornal japonês Sankei Shimbun ao revelar que a companhia estava a considerar um retorno ao mercado da comercialização de consolas.

Este regresso da SEGA ao mercado das consolas já vem sendo especulado desde que a companhia saiu do mercado do hardware em 2001, mas antes que ficarem demasiado entusiasmados, os planos atuais segundo Matsubara são o relançamento da Sega Mega Drive nos mesmos moldes que a Nintendo fez com o lançamento da SNES Classic Mini. Ou seja, consolas com jogos já pré-instalados e o recurso a um emulador.

Matsubara chegou mesmo a sugerir a ideia de importar o Sega Genesis Flashback, um sistema que foi vendido na Europa e USA para o Japão.

Para já ainda não foram revelados planos definitivos, mas ele terminou a entrevista a pedir aos fãs para “esperarem um pouco” por novidades.

Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.
Subscreve
Notify of
guest

12 Comentários
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
吉影
吉影
11 , Julho , 2019 21:12

Rumores dizem que a nova consola será em parceria com a Microsoft.

carinha
carinha
Reply to  吉影
12 , Julho , 2019 0:21

DreamBox? Olha, só consigo pensar em uma parceria entre as duas se o console for da Microsoft, mais todos os jogos da Sega forem exclusivos para ele. Sairiam no máximo para PC e nada para o Sony e a Nintendo. Vamos ver.

Eduardo
Eduardo
11 , Julho , 2019 21:12

Ainda sonho com um DreamCast 2

Raju
Raju
Reply to  Eduardo
12 , Julho , 2019 0:21

Dreamcast, apesar do nome bonito e charmoso, foi um pesadelo financeiro para a Sega, algo bem o oposto do Dream (sonho) que está implícito em seu nome. Certamente se ela retornar a fabricar harware o nome escolhido para o novo console não será esse. Há coisas que precisam ser esquecidas para recomeçar…

carinha
carinha
Reply to  Eduardo
12 , Julho , 2019 0:21

E pensar que a TecToy na época que investiu e lançou o *cof,cof*…Zeebo… ela ,ao invés disso, poderia ter feito uma parceria com a Sega pra trazer de volta o Dreamcast. um novo modelo que rodasse todos os jogos possíveis tanto em disco quando digital e ao mesmo tempo lançando jogos exclusivos para ele. Era possível já que eles tiveram uma ótima relação na época do master system/mega drive. se fizessem isso e colocassem um preço inicial bacana, com certeza iria ter 10x mais chance de dar certo do que o…*cof,cof*…Zeebo…e se desse muito certo, hoje um Dreamcast 2 não seria um sonho. Mas a vida é assim.

Eduardo
Eduardo
Reply to  carinha
12 , Julho , 2019 2:01

Pois é. Triste isso.

Cláudio Correa
Cláudio Correa
11 , Julho , 2019 21:12

não… melhor não. Não há analistas de mercado especializado nessas empresas que digam que isso vai dar mel. Ou o dono da joça fala: “eu quero” e todos abaixam a cabeça…

RIK
RIK
11 , Julho , 2019 21:13

Mais MEGA DRIVE !!!!!!!???? VAI JOGAR NO EMULADOR !!!!!! CRUIZ CREDO …. JÁ DEU NÉ !!!!!????

toygame lan
toygame lan
11 , Julho , 2019 21:13

retornar ao mercado de consoles vai ser um grande erro para a sega

Raju
Raju
Reply to  toygame lan
12 , Julho , 2019 0:21

Não necessariamente. Depende muito do produto, do preço, do fechamento de parcerias, da maneira como ele será apresentado, comercializado, em fazer um console para lucrar desde o início sem subsídios como foi o caso do Dreamcast e etc. Veja a Atari retornando com novo console, por que não a Sega ? Além disso, a Sega certamente aprendeu muito com os erros do passado. Se o Tom Kalinske retornasse como CEO e o Al Nielsen como chefe de marketing seria uma ótima sacada. E meu otismismo não é porque sou seguista ou “viúva” da Sega, pelo contrário, tenho SNES, GameCube, Wii, PS2, PS3, PS4, Xbox 360 e, claro, um Mega Drive.

Axolote
Axolote
11 , Julho , 2019 21:13

Esse título foi bem click bait….

Raposa Hunter
Reply to  Axolote
12 , Julho , 2019 0:21

Levando em consideração que não se trata de um console terceirizado, e podendo ser uma brecha para uma possível volta ao poucos, então não chega a ser um click bait.