Sony está a censurar violência em jogos

Sony não permite desmembramentos de personagens humanas

Minato Namikaze

Já aqui noticiámos que a Sony estará a obrigar os produtores de videojogos a diminuir a violência que retratam nas suas obras e agora essa censura foi confirmada por Hiroshi Matsuyama, o CEO da Cyberconnect2 que revelou a Sony forçou a companhia a fazer alterações nos jogos Naruto Ultimate.

Um dos personagens do jogo, Minato Namikaze, estava sem um braço na história original. No entanto, no jogo final, o seu braço estava presente para cumprir as políticas da Sony.

Ele menciona que a razão para isso foi que a perda de membros em personagens com aparência humana não é permitida pela Sony Interactive Entertainment e que tal não é proibida pela CERO. A CERO é a organização responsável pela classificação de videojogos no Japão.

O mais notável de tudo é o facto de que a Sony Interactive Entertainment permitiu tais representações em certos jogos. Matsuyama menciona que Dragon Ball Z Kakarot tem uma sequência em que Nappa foi desmembrado. Surpreendentemente, isso não foi omitido do jogo porque há uma diferença de impressões entre os dois jogos. O que é essa diferença não é mencionado, mas é provável que a série Naruto tenha um tom mais realista.

A posição da Sony sobre este assunto é bastante surpreendente, considerando o facto de que alguns dos seus jogos estabeleceram uma referência para tons maduros em videojogos. Por exemplo, The Last of Us 2 teve vários desses momentos brutais e sangrentos.

Aparentemente a Sony estará a forçar esta regra individualmente consoante o jogo e produtora.