Steam Deck adiada para Fevereiro 2022

A Valve anunciou que vai adiar o lançamento da sua Steam Deck para fevereiro de 2022 devido a problemas na cadeia de abastecimento global e escassez de materiais. Os componentes não estão a chegar às instalações de fabrico da companhia a tempo.

A Steam Deck tinha lançamento previsto inicialmente para dezembro de 2021.

No site oficial podemos ler:

O lançamento do Steam Deck será adiado em dois meses. Lamentamos isso profundamente — fizemos o nosso melhor para contornar os problemas com a cadeia global de suprimentos, mas devido à escassez de materiais, os componentes necessários não chegarão às nossas fábricas a tempo das datas de lançamento iniciais.

Segundo as nossas estimativas de produção, o Steam Deck será enviado aos compradores a partir de fevereiro de 2022. Essa será a nova data inicial da fila de reservas — a sua posição na fila permanecerá a mesma, mas o prazo de envio associado à sua reserva será adiado de acordo. As estimativas das reservas serão atualizadas logo depois deste anúncio.

Mais uma vez, lamentamos não poder cumprir com a data de envio original. Continuaremos trabalhando para adiantar as estimativas das reservas de acordo com os novos prazos e deixaremos vocês atualizados.

A Steam Deck terá três versões, incluindo um modelo de 64 GB com uma bolsa de transporte que custará 419 euros; uma versão de 256 GB com armazenamento mais rápido, uma bolsa de transporte e um bundle de perfil exclusivo da Comunidade Steam que custará 549 euros; e um modelo de 512 GB com o armazenamento mais rápido das três versões, ecrã anti-glare e uma bolsa de transporte exclusiva que custa 679 euros..

A Steam Deck possui dois manípulos analógicos, botões frontais, botões de ombro, uma tela sensível ao toque de 7 polegadas, dois trackpads e controle giroscópico, conectividade Wi-Fi e Bluetooth, uma bateria de 40 watts-hora e uma porta USB-C.

Uma dock oficial que permite aos jogadores conectar a Steam Deck a outros dispositivos será vendida separadamente.

FONTESteam
Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.