Ucrânia pede à PlayStation e Xbox para pararem de oferecer suporte ao mercado russo

PlayStation já não vai fechar a PlayStation Store da PlayStation 3 e Playstation Vita

Numa carta aberta no Twitter, o vice-primeiro-ministro da Ucrânia, Mykhailo Fedorov, pediu às empresas que façam “todo o possível para proteger a Ucrânia, a Europa e, finalmente, todo o mundo democrático de uma sangrenta agressão autoritária”.

Ele dirigiu-se também especificamente à PlayStation e Xbox:

Na carta podemos constatar que o comunicado é dirigido a todas as companhias de jogos e plataformas de esports. Podemos ler:

A Federação Russa realizou um ataque militar enganoso e ultrajante ao meu país! Imaginem, em 2022, mísseis de cruzeiro atacarem bairros residenciais, jardins de infância e hospitais no coração da Europa. 

As forças armadas e os cidadãos estão a defender a Ucrânia até ao fim! O mundo inteiro está repelindo o agressor através da imposição de sanções – o inimigo deve sofrer perdas significativas. Mas precisamos do vosso apoio – em 2022, a tecnologia moderna talvez seja a melhor resposta para os tanques, RPGs e mísseis.

Estou certo de que não apenas ouvirão, mas também farão tudo para proteger a Ucrânia, a Europa e, finalmente, todo o mundo democrático de uma sangrenta agressão autoritária – e apelo para bloquearem temporariamente todas as contas russas e bielorrussas, interromper temporariamente a participação de russos e equipas de jogadores bielorrussos em todos os eventos internacionais de esports e cancelar todos os eventos internacionais realizados no território da Rússia e da Bielorrússia

Temos a certeza de que tais ações motivarão os cidadãos da Rússia a interromper proativamente a vergonhosa agressão militar.

Subscreve
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments