Ala dos Livros lança O Livro das Maravilhas

O Livro das Maravilhas capa

A Ala dos Livros lançou O Livro das Maravilhas por Étiene Le Roux e Vincent Froissard. Podem comprar aqui com desconto.

Em 1235, não longe de Veneza, um homem de alguma idade que afirma chamar-se Marco Polo, dirige-se ao porto de Rimini. No caminho, é interpelado por um jovem que o segue há já algum tempo e que acaba por propor-lhe acompanhá-lo. Juntos, irão tentar chegar ao seu destino e, ao longo do seu percurso, e com as suas confidências de explorador, Marco Polo cativará o jovem e fá-lo-á mergulhar, com os seus extraordinários relatos, na sua incrível epopeia através da China…

Com argumento de Étienne Le Roux e desenho de Vincent Froissard, esta obra tem a particularidade de apresentar alguns desenhos que se assemelham a iluminuras (que surgem quando os personagens passam do presente para o passado que querem contar), as quais, aliadas a um traço leve e luminoso, lhe conferem um toque oriental e literário, fazendo lembrar as velhas obras dos inícios da escrita.

O LIVRO DAS MARAVILHAS

  • Argumento: Étiene Le Roux
  • Desenho: Vincent Froissard
  • 76 páginas. Cor
  • Cartonado. 235 x 310 mm
  • PVP: 22,90 €
  • ISBN: 978-989-9108-24-0

Étienne Le Roux nasceu em 1966 em Madagáscar. Mais tarde, trocou o Liceu pela Escola de Belas Artes, mas ficou desiludido com o conformismo dos professores e o seu desprezo pela Banda Desenhada. Multiplica então o seu trabalho e dedica-se a diversas obras, antes de ser escolhido para substituir Matthieu Lauffray no segundo álbum da série “Le Serment de L’Ambre” (Delcourt). Para a mesma editora, trabalhou ainda na série “Amenophis IV”, com argumento de Dieter e pesquisa gráfica de Manchu, seguindo-se “L’Education des assassins”, obra que assina sozinho. Para a editora Futuropolis, desenha “La Mémoire dans les poches” e os primeiros episódios de “Après la Guerre”. Em 2013, participou nas séries “Zodiaque” (Delcourt) e “WW2.2” (Dargaud) antes de iniciar, em 2014, uma nova série, “Le Temple du passé” (Ankama).

É influenciado tanto por autores americanos como Corben ou franco-belgas como Jijé e Franquin, nutrindo uma grande admiração por Moebius.

Montou, há alguns anos, um atelier em Tours, local onde reside e onde é também professor.

Vincent Froissard nasceu em 1969 e vive em Touraine. É desenhador, argumentista e colorista e, aquando dos seus estudos numa escola de publicidade, conheceu Freddy Martin. Com Serge Torgnoll e Etienne Le Roux, criam o atelier Zébulon, o qual realiza diversos trabalhos tais como os cenários para o jogo Iznogoud, frescos gigantescos ou ainda capas para a revista Jazz Actuel. Vincent Froissard efectua também magníficas ilustrações para a colecção de ficção científica da editora Denoël. A sua colaboração com a editora Delcourt tem início em 2001, como colorista, no álbum “Serpenters”, de Mosdi e de Martin. Em 2004, assina o seu primeiro álbum enquanto desenhador. Trata-se do tomo 1 da série “Felicidad”, a qual conta com argumento de Thomas Mosdi. Em 2010, desenha o primeiro tomo de “Le Dernier voyage d’Alexandre de Humbolt”, com argumento de Le Roux com quem colaborará ainda em “La Mille et unième nuit” ( Soleil, 2017) e “O Livro das Maravilhas” (Soleil, 2021, Ala dos Livros, 2023).

Subscreve
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments