Autor de Keep Your Hands Off Eizouken! compartilha inspiração para o cenário racialmente diversificado do Mangá

Eu frequentava uma escola primária pública. Havia japoneses, chineses, coreanos, americanos, iranianos, brasileiros, egípcios e nigerianos.

Autor de Keep Your Hands Off Eizouken! compartilha inspiração para o cenário racialmente diversificado do Mangá

Sumito Ōwara, o autor do mangá Eizouken ni wa Te o Dasu na! (Keep Your Hands Off Eizouken!) revelou no seu twitter qual foi a sua inspiração para o cenário racialmente diversificado do mangá.

Eu frequentava uma escola primária pública. Havia japoneses, chineses, coreanos, americanos, iranianos, brasileiros, egípcios e nigerianos. Isso é normal. E havia várias cores de pele, religiões e vários nomes.

Não sei nacionalidade pelo nome, não sei nacionalidade pela cor da pele. Alguns japoneses têm pele escura. Alguns japoneses têm pele branca. Eles não tinham nenhuma relação connosco, todos eram amigos.

Eizouken ni wa Te o Dasu na! (Keep Your Hands Off Eizouken!) começou a ser publicado na Gekkan! Spirits em 2016 e conta já com mais de 500 mil cópias. O mangá esteve em 2018 nomeado para um Manga Taisho Award e foi um dos vencedores do Bros. Comic Award em 2017.

O mangá recebeu em janeiro de 2020 uma adaptação para série anime pelo e direção de (Devilman crybaby, Ping Pong the Animation, Mind Game). O design de personagens é de Naoyuki Asano (Saint Young Men, Mr. Osomatsu) e a música é da responsabilidade de Oorutaichi (Kick-Heart, Lu over the wall).

O mangá segue Midori, Tsubame e Sayaka, um trio enérgico de meninas do primeiro ano do ensino médio que se reúnem no Eizouken (Clube de pesquisa de vídeo) para transformar os seus sonhos de anime em realidade. Midori está nervosa por criar um anime sozinha. Ela conhece Tsubame, que sonha ser uma animadora. A melhor amiga de Midori, Sayaka, tem o sentido financeiro de concretizar o projeto e une-se à dupla na sua missão.

Não se esqueçam que a adaptação para filme live-action do mangá vai estrear nos cinemas japoneses a 15 de maio de 2020.