Autor de Naruto só percebeu que o mangá era popular graças às cartas de fãs internacionais

Autor de Naruto só percebeu que o mangá era popular graças às cartas de fãs internacionais

O jornal japonês Asahi Shimbun publicou uma rara entrevista a Masashi Kishimoto, o autor de , que acabou por revelar a conclusão que o autor teve quando começou a receber cartas de fãs estrangeiros.

Como os artistas mangá estão sempre a trabalhar dentro de salas, é difícil para nós ver em primeira mão se os nossos trabalhos são realmente populares. Só depois de receber muitas cartas de fãs do exterior é que percebi que [Naruto é] popular fora do Japão. Algumas dessas cartas são escritas em línguas que não conheço, então entendo que o meu trabalho é lido por pessoas em vários países.

Uma das cartas que Kishimoto recebeu naquela época incluía uma foto de uma criança pequena fazendo cosplay de Naruto. “Esses anexos deixam-me feliz”, acrescentou o autor.

Quando o artigo foi publicado pela primeira vez, Kishimoto também refletia sobre os seus planos originais para encerrar a história.

Desde que o trabalho foi serializado pela primeira vez, estou determinado em encerrar a série mangá com a batalha entre os protagonistas Naruto e Sasuke, que têm sido rivais desde o início da história. Posteriormente fui decidindo os detalhes, aos poucos, como se lutariam entre si como amigos ou inimigos, os seus sentimentos e diálogos, enquanto eu desenhava a série. Há cerca de dois anos comecei a sentir que a história se aproximava do final.

Kishimoto nunca pensou que Naruto duraria 15 anos. No começo, o seu editor disse-lhe para continuar por pelo menos cinco anos, e a difícil tarefa de lançar Naruto numa revista semanal periodicamente fazia o autor pensar que gostaria de terminar o mangá.

No final, foram os próprios personagens que ditaram o fim da história concluiu Kishimoto. Cada vez que ele queria oferecer rapidamente uma solução para um problema na história e seguir em frente, os seus personagens não permitiam. Naruto e o resto do elenco finalmente informaram quanto tempo a série duraria, assim como os fãs estrangeiros informaram Kishimoto o quão amada era a obra que ele criou.

Depois de Naruto, Masashi Kishimoto tentou a sua sorte com, o mangá Samurai 8: Hachimaruden (Samurai 8: The Tale of Hachimaru) que acabou por flopar e ser cancelado.