Kodansha, Shogakukan e Shueisha vão começar a utilizar inteligência artificial para distribuir mangás

Kodansha, Shogakukan e Shueisha vão começar a utilizar inteligência artificial para distribuir mangás

Três dos maiores nomes do mercado editorial no Japão, Kodansha, Shogakukan e Shueisha, anunciaram que vão fazer uma parceria com a Marubeni para iniciar um novo negócio de distribuição dirigido por editoras. A empresa está configurada para utilizar inteligência artificial para descobrir onde está a demanda e levar para lá os livros o mais rápido possível e “otimizar toda a distribuição editorial”.

O novo método de distribuição está definido para abanar o mundo editorial japonês. Anteriormente, as três empresas vendiam os seus livros para um distribuidor, que então os revendia para lojas por todo o Japão e era uma espécie de intermediário para toda a operação.

Com a nova configuração, as editoras (por meio de uma nova subsidiária diretamente detida e operada pelas quatro empresas) venderão diretamente às lojas e por meio da I.A. controlar diretamente de onde os livros vão desde a encadernação até serem embalados. Este sistema visa auxiliar as editoras com o crescente número de retornos, bem como estabilizar os lucros.

Embora Kodansha, Shogakukan e Shueisha sejam mais conhecidas por mangás no mundo ocidental, no Japão estas três empresas, assim como a Kadokawa, controlam a maior parte dos negócios editoriais. Mesmo livros ocidentais são lançados por essas empresas no Japão.

Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.