Mangá de Blade of the Immortal vai ter sequela e “importante anúncio”

Blade of the Immortal vai ter um "anúncio importante"

Mangá de Blade of the Immortal vai ter sequela e "importante anúncio"

A mais recente edição da Monthly Afternoon revelou que o mangá (Mugen no Juunin) de vai receber uma sequela mangá oficial chamada Mugen no Juunin – Bakumatsu no Shou (Blade of the Immortal – Bakumatsu Arc).

A história é escrita por Kenji Takigawa e a arte é de Ryū Suenobu com a colaboração de . O mangá vai começar a ser lançado na próxima edição da revista a 25 de maio.

A revista revelou igualmente que o mangá de vai ter um “anúncio importante”.

A sequela desenrola-se no período Bakumatsu no século 19 (a história do mangá original acontecia no período anterior, Edo), e segue o personagem principal Manji, que inicia a história numa vida de reclusão no domínio de Tosa, mas dirige-se à capital por um certo motivo. Na história Manji vai confrontar os guerreiros mais fortes da época. A revista mostra figuras históricas famosas, como Sakamoto Ryōma, bem como os membros Shinsengumi – Okita Sōji, Kondō Isami e Hijikata Toshizō.

Em 2007 o manga de  ganhou os British Fans Eagle Awards na categoria de melhor manga, batendo nomes sonantes como Death Note, Naruto, Priest e Battle Royale.

Escrito por , o título foi publicado no Japão pela revista Afternoon, da Kodansha, entre junho de 1993 e dezembro de 2012, e foi finalizado em 30 volumes.

 desenrola-se no Japão Feudal, na metade da era Tokugawa, 2º ano da era Tenmei (1782). Um ronin, de nome Manji é contratado por um homem para matar todos aqueles que não pagam impostos. Porém, ao se perceber que estava a matar inocentes, ele revolta-se e mata esse homem e todos os seus 99 guarda-costas. Mas Manji fica gravemente ferido durante a luta e recebe os cuidados de uma monja, que acaba por lhe conceder o “elixir da imortalidade”. Acontece que ele não pediu aquilo, e agora terá que fazer um acordo com ela para conseguir recuperar o seu “direito de morrer”.