Mercado de mangás cresce 1,9% em 2018

O crescimento elevado do mercado de mangás digital impede que a queda pelo 2º ano consecutivo do mercado geral de mangás.

Mercado de mangás cresce 1,9% em 2018

Recentemente temos vindo a observar a queda em vendas dos mangás no seu formato físico, tal como nas obras literárias no geral e o crescimento do mercado digital. E a AJPEA (All Japan Magazine and Book Publisher and Editor Association) assim o prova com o seu relatório de dados publicado a 25 de fevereiro, onde pelas estimativas o mercado de mangás teve um crescimento de 1,9% em 2018, e a grande causa foi o o crescimento acentuado do mercado digital de mangás.

O mercado de mangás no geral totalizou 441.4 biliões de ienes (cerca de 3.96 biliões de dólares) em 2018. A venda de mangás em papel (únicos) contou com cerca de 158.8 biliões de ienes (cerca 1.42 biliões de dólares), uma queda de 4,7% para o ano anterior (2017), enquanto que as revistas de mangá em papel caíram 10,1%, 82,4 biliões de ienes (cerca de 739 milhões de dólares).

Já para o mercado digital de mangás, as vendas de mangás (únicos) totalizaram 196,5 biliões de ienes (cerca de 1,76 biliões de dólares) o que representa um crescimento de 14,8% em relação ao ano anterior (2017), as revistas de mangás em formato digital também registou uma subida, desta vez cerca de 2,8%, 3,7 biliões de ienes (cerca de 33,2 milhões de dólares).

O mercado digital de mangás contou para cerca de 44,9% do mercado geral de mangás em 2018. E as estimativas não incluíram os ganhos de publicidade nas apps gratuitas ou pagas de mangá.

Em outro relatório a AJPEA já tinha estimado que as vendas físicas de mangá caíram cerca de 12% em 2017 e agora este ano a queda foi de quase 15 %. Já em 2018 o mercado digital de mangás teve um crescimento de cerca de 17,6%, o que impediu que o mercado geral de mangás tivesse uma queda pelo segundo ano consecutivo.