O que estamos a ver – 20 de Novembro de 2022

De uma forma resumida, falamos um pouco sobre o que vimos e deixamos o convite para em baixo nos comentários dizerem o que viram e jogaram na última semana.

Bruno Reis

Bleach: Thousand-Year Blood War (06)

Yamamoto Genryusai luta contra Yhwach, o líder dos Quincies. O combate foi de tal forma intenso que até mesmo a Soul Society sofreu uma seca tremenda, visto que o líder dos Gotei 13 libertou o seu Bankai e se transformou num inferno ambulante. Foi mais que notória a herança da equipa de Naruto quer pelo melhor como pelo pior. Isto porque não só reproduziu expressões faciais especulares como incríveis coreografias de luta. O único senão foram alguns elementos que lhes retiraram alguma credibilidade, como foi o facto de atirar telhas para a cara do adversário. Sem dúvida, como dissemos anteriormente, este foi o episódio até à data com o melhor espetáculo visual. Não só através dos elementos acima descritos como também pela direção artística e realização. Mais uma vez também sublinho que está a ser um deleite conhecer o passado de uma figura que sentíamos estar a ter um efeito muito secundário, mesmo se que se tratasse do líder da unidade principal da série.

Urusei Yatsura (2022) (05)

Lum transporta o seu amado até um planeta longínquo para participarem numa prova contra os Deuses da sorte. Uma das adversárias é Benten, que curiosamente é outra beldade extraterrestre e Ataru por momentos esquece o seu sukiyaki para lhe arrancar o seu número de telefone, morada e um beijo. Em seguida o par conhece Oyuki, outra amiga de infância da Lum que vive em Neptuno e necessita de braços fortes para lhe limparem a neve. Uma das grandes marcas da Rumiko Takahashi nas suas obras é criar versões muitos próprias do folklore japonês. Este bloco de episódios não foi exceção visto que na equipa da Benten participavam alguns Bimbougami (Deuses do azar) e Oyuki é essencialmente a Yuki Onna. De salientar que nestes episódios foi animado o primeiro poll de votações de Urusei Yatsura onde Rumiko Takahashi escreveu e ilustrou uma pequena história sobre as preferências dos leitores da Shounen Sunday de 1979. Tal como assistimos Lum foi a vencedora. Mais uma vez a David Production demonstrou um enorme respeito pela obra e pelo seu legado.

Sabiam que: A Lum além de ser a personagem mais popular de Urusei Yatsura também é a rainha das waifus… simplesmente ficou a dormir umas décadas para as outras terem os seus 15 minutos de fama

Akiba Maid Sensou (07)

Após os eventos do episódio anterior, Nagomi desaparece para grande tristeza das suas colegas. Enquanto estas procuram pelo seu paradeiro, a exterminadora e o seu comité de maids com temáticas extraterrestres marcham em direção ao café. Assim que descobre que tal se sucede, Nagomi terá de escolher entre o caminho dos ninjas ou o das maids. Mais um episódio onde o ridículo, a violência extrema e o humor negro andaram de mãos dadas. Desta vez também parodiou os clichés dos ninjas, nem mesmo o Naruto escapou nin nin!

Never say no to Panda!

Mob Psycho III (07)

Shigeo e os seus colegas unem esforços para restabelecer o Clube da Telepatia. Este promete fechar atividades se não for encontrado o paradeiro de um OVNI. Parece mesmo que vai acontecer o que vos disse ao longo destas semanas, ou seja, Mob cada vez mais se evade do mundo do sobrenatural para abraçar uma vida normal sem grandes dores de cabeça.

Aquele Jin Kazama bootleg hummm

Chainsaw Man (06)

O Endless Eight da Haruhi regressa para trancar o tempo e o espaço do Denji e dos outros caçadores no oitavo (alusão a mugen=infinito) andar de um prédio. Este foi sem dúvida um episódio que essencialmente relatou as emoções humanas -mesmo que algumas fossem introduzidas por demónios. Visto que as personagens deste episodio relatarem sentimentos de medo, loucura, despreocupação, tristeza, desespero, riso, alegria e melancolia em vários momentos. A série, também numa forma muito inteligente revelou o passado das suas personagens e tentou se evadir de alguns clichés de uma forma crua e frontal. Novamente as expressões faciais foram extremamente bem animadas, mesmo que tratasse daquela tipa que parecia só estar lá para fazer o que todas as vezes as publicidades do Pingo Doce fazem por esta altura do ano, arranjar um novo “jingle” para irritar o comum mortal que ouça uma única vez. AAHHHHHH!! Não é à toa que os comentários estão desativados no vídeo da marca.

“Tão bom se tudo fosse como é no Pingo Doce”

My Hero Academia -Sexta Temporada- (08)

Enquanto o choque de titãs prossegue com a ajuda dos estudantes da escola liderados por Creaty, as tag teams compostas por Endeavor, Gran Torino, Bakugo e Deku enfrentam o Shigaraki. Julgo que com o passar dos anos a Bones se estabeleceu como o estúdio de My Hero Academia. Este arco está a ser praticamente um exame de tudo o que viu e aprendeu. A série recebeu um estatuto muito próprio pela forma como é adaptada. Um dos seus maiores registos é o heroísmo desmedido de todas as personagens (até mesmo vilões) e como o estúdio os transmite é realmente espetacular, dado que os próprios planos de câmara são uma autentica simbiose com a ação, especialmente durante diálogos que são tão cremosos como o interior deliciosa bomboca de baunilha.

Que planos de câmara!

SPY x FAMILY (20)

Anya recebe uma nova “missão” do seu sempre elegante professor. A nossa amiguinha terá de escrever uma redação sobre o trabalho de um dos seus pais. Como naturalmente o verdadeiro trabalho de ambos, está fora de questão -especialmente o mortífero da sua mãe- opta por descobrir o consultório do seu pai. Finalmente é revelado mais sobre o part-time do Loid, além de descobrirmos o local e os seus colegas também é revelado que existe. Dois dos registos que adorei neste primeiro pedaço do episódio foram as analogias da psicologia como doença e como com humor e uma escrita fora do comum SPY x FAMILY revela partes da sua história. Por exemplo através do excerto da Yor descobrimos os motivos que a levaram a tornar-se numa assassina e como recebe novos “clientes”. A segunda história, ou seja, a da descodificação do código, apenas serviu para atribuir mais fofura e mergulharmos na mente de espiã infantil da Anya.

POP TEAM EPIC 2 (08)

Admito estar com as expetativas um pouco em baixo nesta temporada em relação à anterior, visto que teve gags e seiyuus bem mais conhecidos e interessantes. Felizmente, este episódio foi o que destruiu mais massa cinzenta até à data. Isto porque não só nos brindou com as melhores gags como a maioria foi bastante relacionável, especialmente para quem consumiu e contínua a consumir videojogos. Foi absolutamente delirante assistir ao meme “You haven’t fooled the game but yourself” do Sekiro: Shadows Die Twice num híbrido entre PUBG e Fortnite, o soprar de cartuchos para funcionarem (com uma gag moderna de perda de texturas) e a paródia de quando temos uma barra de especial num jogo de luta temos de a descarregar imediatamente (mesmo que não faça sentido). Para ajudar à festa, um dos artistas convidados foi o seiyuu de Solid Snake/Big Boss (este tenho a certeza) de Metal Gear Solid. Sei que já é um pouco tarde mas por favor produção peço-vos que continuem a encher os nossos cérebros com LSD e 605 forte desta forma até ao final desta temporada. Ainda estou a sentir os efeitos ganzados do encerramento desta semana. Mais uma vez desconheço as seiyuu femininas, peço ao nosso leitor de serviço que viaje até ao seu Facebook para nos elucidar e encher de sabedoria neste quesito.

Respeitante a jogos como sabem teci teias e combati o crime em Marvel’s Spider-Man: Miles Morales, e resolvi tentar obter o achievement de tentar terminar o The Legend of Heroes: Trails from Zero no PC em menos de nível 40. Grande parte deste efeito é devido a um fã conseguir criar um mod para introduzir as faixas musicais da versão Kai no jogo. Estou a senti com Final Fantasy VII Remake Intergrade no PC, ou seja, senti como se fosse uma experiência nova num jogo que já completei mais do que uma vez. Uma nova e renovada banda sonora faz uma enorme diferença, atenção que estamos a falar da Nihon Falcom Corporation.

Não duvidei nem por um segundo Sr. Orlando

Felipe Soares

My Hero Academia 6 (08)

Não sei como os acontecimentos deste episódio evoluíram no manga, mas me senti um pouco incomodado com a falta de prioridade do que seria focado no decorrer do episódio desta semana. Inicialmente achava que o episódio seria focado exclusivamente nos outros alunos da UA, estava achando realmente interessante todo o planejamento e a luta deles contra o Gigantomachia e os vilões da liga e esperava que houvesse uma conclusão neste episódio.

A mudança para a luta contra Shigaraki seria mais interessante se fosse algo totalmente focado no episódio, isso traria uma dinâmica melhor. Sem falar da “censura” em uma cena que ocorre no final, algo que seria mais violento graficamente acabou sendo meio bizarro.

Star Wars: Andor (01 a 11)

A recente produção do universo Star Wars mostrou ser algo muito surpreendente e completamente diferente. Mesmo se passando dentro do universo dos filmes da franquia, a obra consegue parecer algo bem diferente. Gostei que a obra foge completamente da história dos Jedi e mostra o lado obscuro do Império e da futura Aliança Rebelde. A série também aborda um tom extremamente político no decorrer dos episódios, mostrando a supressão dos direitos civis da população da galáxia pelo Império sob a alegação de estar protegendo a segurança de todos.

Mesmo com uma produção de alto nível e cenários muito bem produzidos, a série peca justamente na falta de alienígenas. Diferente dos filmes da franquia, as últimas séries de Star Wars parecem evitar mostrar alienígenas dentro de sua história. Entendo que exista a necessidade de mostrar uma aplicabilidade com o mundo real, mas evitar mostrar alienígenas acaba fazendo com a obra se pareça com outra coisa e menos com Star Wars.

Vindo de vários mundos e projetos, juntou-se à redação do Otakupt em 2020, pronto para informar todos os leitores com a sua experiência nas várias áreas da cultura alternativa. Assistiu de perto ao nascimento dos videojogos em Portugal até à sua atualidade, devora tudo o que seja japonês (menos a gastronomia), mas é também adepto de grandes histórias e personagens sejam essas produzidas em qualquer parte do globo terrestre.
Subscreve
Notify of
guest

3 Comentários
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
Samuel Silva
Samuel Silva
20 , Novembro , 2022 21:11

Semana ocupada, Felipe? Não viste o Bochi The rock! Episódio muito bom esta semana! Bleach teve um episódio extraordinário, a animação foi excelente e o hype continua. Chainsaw executa bem mas ainda não estou rendido. É um problema quando o hype antecipado é muito grande. Há uma cena em Akiba Maid Sensou que define a expressão “bloodbath”. Aquilo é tão bom entretenimento! MHA está agora numa fase em que está a atingir o potencial que prometia. Gostei bastante do último cour da temporada passada e a nova temporada está a dar boa sequência. Urusei Yatsura é aquela maravilha, um autêntico presente de Natal antecipado para os fãs.

Felipe Soares
Membro
Reply to  Samuel Silva
20 , Novembro , 2022 23:32

Pior que assisti seis episódios de Andor direto só nesse sábado (e os episódios são bem longos) e nem vi as outras coisas que estou acompanhando. 😁

Last edited 18 dias atrás by Felipe Soares
josenilson vinicius
josenilson vinicius
21 , Novembro , 2022 14:02

Bruno, a staff de pop team epic dessa semana

FB_IMG_1669039218138.jpg