Hotel Viseu Ryokan a derradeira experiência japonesa em Portugal

Viaja até ao Japão neste hotel

O Viseu Ryokan vai certamente levar os portugueses até ao Japão. Esta Hospedaria Japonesa e SPA, que tem como mote a hospitalidade incondicional, abriu portas no início do mês passado e trata-se do primeiro espaço do género a ser instalado fora das suas origens.

O “ryokan” é uma imagem de marca da cultura japonesa milenar, sendo uma materialização do “omotenashi”, ou seja “um sentimento profundamente enraizado no povo japonês, que vai muito além da hospitalidade e que, para os japoneses, se refere ao ato de servir bem e de coração”.

As diferenças são mais que evidentes quando comparado aos hotéis desta ponta do mundo, visto que os hóspedes são recebidos por um simpático rececionista que disponibiliza um par de chinelos para circular nas áreas comuns do espaço. Nos quartos, nada é deixado ao acaso e o ambiente japonês de lazer e descontração é garantido por comodidades como o chão em “tatami” ou os “futon”. Ao dispor dos hóspedes, existe também um “yukata”, a tradicional indumentária japonesa que se assemelha a um “kimono”, e pode usar durante a estadia, não só no interior dos quartos, como também no “spa” ou no jardim.

O recinto também conta com os tradicionais banhos termais japoneses “Onsen”. A área do Spa inclui sauna, hidromassagem e serviço de massagens. Os gerentes propõem um espaço onde se procura “um perfeito equilíbrio entre a cultura e costumes nipónicos e a nossa própria história”, no centro histórico de Viseu, num edifício com mais de 300 anos, restaurado para este efeito.

O Viseu Ryokan é a materialização do sonho de um dos seus fundadores. A sua visão de trazer para Portugal a cultura nipónica remonta a 2008 quando, numa viagem ao Japão, ficou hospedado num típico “ryokan”. Desde então, nasceu a ambição de, um dia, replicar as mesmas sensações numa cidade portuguesa. Em 2016, um encontro de vontades de um casal levou-os a estabelecer este vanguardista projeto.

Vindo de vários mundos e projetos, juntou-se à redação do Otakupt em 2020, pronto para informar todos os leitores com a sua experiência nas várias áreas da cultura alternativa. Assistiu de perto ao nascimento dos videojogos em Portugal até à sua atualidade, devora tudo o que seja japonês (menos a gastronomia), mas é também adepto de grandes histórias e personagens sejam essas produzidas em qualquer parte do globo terrestre.
Subscreve
Notify of
guest
1 Comentário
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
Samuel Silva
Samuel Silva
19 , Maio , 2022 16:04

Proposta interessante.