Japão no Fantasporto 2023

A 43.ª edição do Festival Internacional de cinema do Porto (Fantasporto) revelou os 86 filmes que vão passar pela edição de 2023 do festival que vai decorrer de 24 de fevereiro e 5 de março.

Vão ser 86 filmes de 30 países que vão passar pelo Fantasporto 2023 com destaque para a antestreia mundial de “Immersion” pelo japonês Takashi Shimizu (vencedor do Fantasporto 2021). Podem consultar os filmes selecionados no seu site oficial.

Relativamente à presença do Japão no Fantasporto 2023 temos:

Immersion – Takashi Shimizu

Numa ilha do sul, Tomohiko Kataoka, um programador, trabalha no desenvolvimento da tecnologia da realidade virtual e da neurociência. Num portal vermelho descobre barulhos que tomam a forma de uma pessoa no mundo virtual. Assim, fica ligada a esta realidade e também a um espírito vingativo, Imaio, que amaldiçoa a ilha e mata as pessoas numa série de mortes violentas por afogamento. Mais uma ideia original do mestre do horror japonês, realizador de “The Grudge e “Suicide Forest Village”, vencedor do Fantasporto em 2021

2 de Março | 21h15 | Sala 1

Takashi Shimizu

Nasceu em 1972 no Japão. Realizador e argumentista, é conhecido por  “Ju On: The Grudge (2002), “The Grudge (2004) e “The Grudge 2 (2006).  Foi o primeiro japonês a chegar a Nº 1 da bilheteira nos Estados Unidos com “Ju-on/The Grudge”, a que se seguiu o êxito da trilogia “Village” que o Fantasporto já apresentou. Foi o vencedor do Prémio de Melhor Filme Fantástico no Fantasporto 2021 com “Suicide Forest Village” (2021).

Convenience Story – Satoshi Miki

Um argumentista em crise, abandona o cão da namorada num campo para não ter de tratar dele.  Arrependido, volta ao sítio onde o deixou, mas o cão desapareceu. Entra então numa loja de conveniência de uma estação de serviço que fica perto. Uma realidade paralela o espera assim como uma mulher casada que vai desbloquear a sua criatividade.  Uma história da imaginação muito original e inesperada.

25 de Fevereiro | 17h15 | Sala 1 • 1 de Março | 19h00 | Sala 2

Satoshi Miki

Este realizador japonês é conhecido por “Adrift in Tokyo” (2007) que foi Prémio do Juri no Fantasia Festival (Canadá), “It’s Me” (2013) premiado em Udine (Itália) , e “Konbiniensu Sutori” (2022)

Bad City – Kensuke Sonomura

O presidente da poderosa Gojo Conglomerate manda matar um a um os yakuzas e quase todos os seus opositores. Depois, anuncia que vai concorrer a “mayor” e que a sua cidade terá mais segurança se ele for eleito. Mas uma brigada especial e secreta da polícia vai investigá-lo e derrotá-lo. Com excelentes interpretações, especialmente de Hitoshi Ozawa no papel do chefe da equipa policial, este é um dos melhores exemplos do thriller japonês, cheio de acção mas não descurando a construção das personagens.

26 de Fevereiro – 21h15 – Sala 1

Kensuke Sonomura

Antigo “stunt man” em vários filmes, esta é a primeira longa-metragem deste realizador japonês

Life of Mariko in Kabukicho – Eiji Uchida, Shinzô Katayama

Filme vencedor do Prémio White Raven do Festival de Cinema Fantástico de Bruxelas, é também uma deliciosa rede de histórias que fazem lembrar clássicos do cinema como “ET” ou “Basket Case”. Em tom de comédia, seguimos as vidas dos clientes de um café em Kabuchiko. Extra-terrestres, uma investigação do FBI, amores estranhos, e alguns assassinatos são os temas. O elo de todas estas histórias é Mariko, a dona do café que também é detective. Filme vencedor do White Raven no Festival de Bruxelas.

25 de Fevereiro • 21h15 • Sala 1

Shinzô Katayama

Realizador Japonês, vencedor do Prémio Melhor Filme e do Prémio do Público com a longa “Siblings of the Cape” (2018) no Skip City Film Festival . Foi ainda assistente de realização de “Mother” do vencedor do Oscar de Melhor Filme , Bong Joon Ho (“Parasita”), já apresentado no Fantas. Com este “Life of Mariko in Kabukicho” venceu o White Raven no Festival de Cinema Fantástico de Bruxelas (Bélgica).

Eiji Uchida

Este realizador e argumentista japonês nascido em Kyoto, foi responsável pelas longas “The Burning Buddha Man” (2013), “Fool Japan” (2014) e “Violence Voyager” (2018) vencedor do Prémio Especial do Jury do Festival de Buenos Aires. “The Life of Mariko in Kabukicho”   venceu o White Raven  no Brussels Film Festival (Bélgica)

Subscreve
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments