Anime e idols são os ‘mercados otaku’ mais afetados pela pandemia COVID-19 no Japão

Trailer de THE iDOLM@STER: Starlit Season

A Yahoo! News Japan publicou um artigo tendo por base um relatório do Yano Research Institute sobre o impacto económico da pandemia COVID-19 nos diferentes “mercados otaku” no Japão, afirmando que os mercados de figuras e modelos de plástico tiveram um crescimento, enquanto os de anime e idols foram afetados.

No artigo podemos ler:

O mercado otaku dividiu-se entre o boom e o colapso devido à propagação da pandemia COVID-19, com quatro mercados apresentando um bom desempenho: modelos de plástico, figuras, modelos de ferrovias (incluindo dioramas e outros produtos periféricos) e armas de brinquedo, de acordo com um relatório do Yano Research Institute. Nove mercados acabaram por encolher este ano, incluindo “Idols” e “Anime”.

A expansão dos quatro mercados no ano fiscal de 2020 foi impulsionada pela “demanda das crianças”, já que passaram mais tempo em casa devido à necessidade de evitar sair de casa após a propagação da pandemia COVID-19. Além dos fãs atuais, cada vez mais pessoas estão a escolher modelos de plástico como uma nova forma de jogo. Os números foram impulsionados pelo aumento das compras online dos utilizadores e pelo efeito de títulos populares como o anime ‘Kimetsu no Yaiba’.

No campo do modelo ferroviário, as vendas de material padrão e produtos periféricos têm sido fortes, e os utilizadores existentes estão especialmente interessados ​​em adquirir mais linhas, produtos relacionados com som e produtos para kits de modelos e dioramas. Embora o número de pessoas que saem para jogar jogos de sobrevivência tenha diminuído, o número de pessoas que gostam de cuidar e personalizar as suas armas de brinquedo em casa aumentou. As vendas de armas de brinquedo e peças periféricas para manutenção foram fortes.

Por outro lado, o mercado de animação e o mercado de idols, as duas principais áreas otaku, deverão permanecer numa situação difícil no ano fiscal de 2021, afetados pela pandemia COVID-19. Isto porque o mercado de animação continua a ser afetado pelo baixo crescimento das receitas de bilheteria devido a restrições no número de visitantes, bem como adiamento e cancelamento de eventos relacionados com produções cinematográficas. Embora o número de produções de animação para televisão deva aumentar em relação ao ano anterior, “não se espera uma recuperação significativa do mercado”.

Em relação ao mercado de ídolos, menciona-se que “a recuperação do tamanho do mercado é limitada”, uma vez que as atividades presenciais dos ídolos ainda não voltaram ao mesmo patamar anterior à pandemia do COVID-19. Como resultado, o instituto prevê que o mercado de animação em 2021 aumentará 1,8% ano após ano para 280 bilhões de ienes com base nas vendas de empresas de produção de animação, e que o mercado de ídolos se recuperará em 7,1% ano após ano para 150 bilhões ienes com base no consumo dos utilizadores.

No entanto, a popularidade internacional das obras de animação japonesas é alta. Plataformas de vídeo estrangeiras como Netflix, Tencent e Bilibili têm mostrado interesse crescente, e tem havido uma série de contratos diretos e acordos de distribuição exclusiva, bem como movimentos para fornecer capital e estabelecer estúdios de produção no Japão. “Espera-se que o negócio de distribuição de vídeo se expanda tanto no mercado interno quanto no internacional”, já que o número de utilizadores de serviços de distribuição de vídeo está a aumentar a uma taxa acelerada devido ao isolamento provocado pela pandemia de COVID-19.

FONTEYahoo! News Japan
Fundou o OtakuPT em 2007 e desde então já escreveu mais de 40 mil artigos sobre anime, mangá e videojogos.